Ausência de nomes pesados do futebol em funeral de Pelé foi um 'papelão'

O comentarista lembrou do tamanho da figura do Rei do Futebol e, mesmo assim, pessoas importantes do futebol ignoraram o velório de Pelé. Campeões mundiais em 94 e 2002 foram alvo de críticas, assim como atletas e dirigentes atuais.

Ronaldo, Ronaldinho, Cafu, Roberto Carlos e Kaká foram alguns que sofreram questionamentos do comentarista.

Ausências criticadas

Se a multidão não se incomodou em pegar longas filas, que ultrapassaram três horas de espera em alguns momentos, ex-atletas, especialmente das gerações mais recentes, não tiveram a mesma iniciativa para dar o último adeus a Pelé.

A presença de nomes do futebol ficou restrita quase exclusivamente a autoridades e ex-jogadores do Santos, como Serginho Chulapa, Clodoaldo, Léo, Zé Roberto, Elano, entre outros. O ex-corintiano Emerson Sheik foi uma das exceções.

Cortejo com o corpo de Pelé passa pelas ruas de Santos, no litoral paulista
Cortejo com o corpo de Pelé passa pelas ruas de Santos, no litoral paulista

Ídolo do Santos no início da década passada, Neymar não compareceu e pediu que seu pai o representasse na cerimônia. Ele teria sido impedido de viajar ao Brasil pelo Paris Saint-Germain.

Nenhum nome marcante do tetra ou do pentacampeonato mundial da seleção brasileira foi à Vila Belmiro. Astros como Cafu, Ronaldo, Romário, Kaká, Ronaldinho Gaúcho ou Roberto Carlos, vistos constantemente em eventos de marcas ou esportivos, não se deslocaram a Santos.

Dois dos maiores atacantes da história do futebol brasileiro, Ronaldo e Romário enviaram coroas de flores à família.