Augusto Aras pede que MP apure agressões a profissionais de imprensa em ato com participação de Bolsonaro

Yahoo Notícias
Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images
Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images

Augusto Aras, procurador-geral da República, solicitou ao Ministério Público do Distrito Federal que se apurem as agressões a profissionais da imprensa durante o ato antidemocrático realizado em Brasília, no último domingo (03), com participação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Durante a manifestação, o presidente cumprimentou os apoiadores que, entre outras pautas, defendiam o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF), além de intervenção militar no país.

Leia também:

“Tais eventos, no entender deste procurador-geral da República, são dotados de elevada gravidade, considerada a dimensão constitucional da liberdade de imprensa, elemento integrante do núcleo fundamental do Estado Democrático de Direito", diz Aras.

O ofício será avaliado pela procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do DF, Fabiana Costa Oliveira Barreto.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Bolsonaro culpa “infiltrados”

O presidente Jair Bolsonaro chamou os agressores de jornalistas durante a manifestação de “possíveis infiltrados”. O posicionamento é uma reclamação ao fato de o programa Fantástico, da TV Globo, ter dito que Bolsonaro não condenou a violência contra Dida Sampaio, fotógrafo do jornal O Estado de S. Paulo. De acordo com o presidente, o ato foi pacífico.

“Também condenamos a violência. Contudo, não vi tal ato, pois estava nos limites do Palácio do Planalto e apenas assisti a alegria de um povo que, espontaneamente, defendia um governo eleito, a democracia e a liberdade”, escreveu o presidente nas redes sociais.

Segundo a Folha de S. Paulo, o presidente teria sido avisado erroneamente que “expulsaram repórteres da Globo” da manifestação. Em resposta, Bolsonaro respondeu: “Pessoal da Globo vem aqui falar besteira, essa TV foi longe demais”

Leia também