"Aubameyang é bom demais para o Arsenal", diz ídolo do Liverpool

Goal.com

Outro nome que deve movimentar o mercado na próxima janela de transferências é o de Pierre-Emerick Aubameyang, que está em seu último ano de contrato com os Gunners. E para Jamie Carragher, ídolo do Liverpool, o Arsenal deve pensar em vendê-lo agora ou irá perder o jogador, que é “bom demais” para ficar no clube londrino.

Desde que foi contratado, em 2018, Aubameyang formou uma grande dupla ao lado de Alexandre Lacazette no ataque. E além de ser o capitão da equipe, contribuiu com 61 gols e 13 assistências em apenas 97 partidas. 

Com apenas mais um ano de contrato nos Gunners, Aubameyang pode assinar com outra equipe a partir do ano que vem e acabar saindo de graça. E aos 31 anos de idade, ele pode querer novos desafios antes de pendurar suas chuteiras. Assim, a menos que consiga renovar o contrato com o atacante, o Arsenal pode pensar em vendê-lo na próxima janela de transferências, mesmo que não queira perder seu melhor jogador.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"No final da minha carreira, [o Liverpool] também estava nessa situação, perdendo apenas para os quatro primeiros [da Inglaterra]", disse Carragher à Sky Sports sobre o momento do Arsenal.

“Mas se eu fosse Mikel Arteta, eu estaria olhando para isso e pensando: 'temos mais uma chance de chegar à Liga dos Campeões antes da próxima temporada, se Aubameyang permanecer?' Essa é a decisão que eles precisam tomar”, destacou.

O ex-jogador também recordou que quando estava no Liverpool, os Reds viveram situação semelhante com Luis Suárez, que encantava a Europa antes até se mudar para o Barcelona. 

“Nesta fase não há dúvida, Aubameyang é bom demais para o Arsenal. Tivemos isso no Liverpool com Luis Suárez e alguns jogadores que você está desesperado para manter”, lembrou.

“Não é fácil quando você está em um clube e tem um jogador com essa qualidade de estrela, que provavelmente é candidato em todas as temporadas à chuteira de ouro".

Mas mesmo reconhecendo o momento difícil, o ídolo dos Reds reconheceu que se tivesse que tomar uma decisão, escolheria ficar com Aubameyang.

“Não é fácil encontrar marcadores. Eu ficaria com ele. Ele dá ao Arsenal uma chance maior de entrar entre os quatro primeiros”.

Enquanto ainda tiver Aubameyang, o Arsenal vai aproveitar os gols do atacante para tentar garantir uma vaga de classificação para a Champions League assim que a Premier League retornar.

Leia também