ATUALIZADA - Explosões próximas ao ônibus do Dortmund deixam jogador ferido

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Três explosões próximas ao ônibus que levava jogadores e comissão técnica do Borussia Dortmund para o jogo contra o Monaco, pelas quartas de final da Liga dos Campeões, em Dortmund, deixaram o zagueiro espanhol Marc Bartra ferido e causaram o adiamento da partida que seria realizada na tarde desta terça-feira (11).

A polícia da cidade alemã confirmou que as explosões aconteceram pouco depois da saída do elenco de um hotel localizado a cerca de 10 quilômetros do estádio Signal Iduna Parque, onde aconteceria o jogo.

"O artefato explosivo foi colocado fora do ônibus. Várias janelas quebraram", afirmou um porta-voz da polícia.

Os estilhaços acabaram atingindo Bartra e entraram no seu braço. Ele também fraturou o punho e terá que passar por uma cirurgia no local, informou o clube alemão em sua conta no Twitter.

O goleiro suíço Roman Bürki, que disse estar sentado perto de Bartra, afirmou que os jogadores do time alemão ficaram em estado de choque após o incidente.

"Assim que o ônibus entrou na estrada principal houve um enorme estrondo. Ficamos em estado de choque. Depois do estrondo, todos nós nos esquivamos e nos deitamos no chão. A polícia estava no local e tratou da situação rapidamente", disse ao jornal suíço "Blick".

"Trata-se de um ataque dirigido diretamente ao ônibus da equipe", disse Gregor Lange, chefe da polícia de Dortmund. Os órgão oficiais, no entanto, evitaram classificar o ataque desta terça-feira como um ato terrorista.

JOGO ADIADO

Pouco depois do incidente, a Uefa, organizadora da Liga dos Campeões, anunciou que o jogo entre Borussia Dortmund e Monaco seria adiado para esta quarta-feira, às 13h45 (de Brasília).

O lateral brasileiro Fabinho, do Monaco, usou o Twitter para comentar sobre a partida que foi adiada. "Estamos no vestiário e fomos avisados que o jogo foi adiado. Vamos esperar os torcedores saírem e vamos treinar aqui no estádio", escreveu o jogador.

Fabinho e o zagueiro Jemerson, também do time francês, seriam observados por Cleber Xavier, auxiliar-técnico de Tite, e por Fernando Lázaro, analista de desempenho que comanda o Centro de Pesquisa e análise da seleção brasileira.

Os dois estavam em um setor VIP do estádio quando souberam das explosões.

Os cerca de 80 mil torcedores presentes no estádios foram comunicados sobre o ocorrido e o adiamento da partida pelo sistema de som e pelos telões e foram evacuados pelas autoridades.

Os torcedores do Monaco que foram a Dortmund para acompanhar a partida terão que ficar mais um dia na cidade alemã devido à transferência do jogo para a quarta.

Assim, o Borussia promoveu em seu Twitter a hashtag #bedforawayfans (cama para os torcedores visitantes, na tradução em português).

A iniciativa rapidamente ganhou adeptos e várias pessoas se solidarizaram recebendo torcedores franceses.