Atual campeão, Avancini reencontra etapa histórica da Copa do Mundo

·2 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Em 2020, na etapa de Nové Mesto (CZE), Henrique Avancini entrou para a história ao se tornar o primeiro ciclista brasileiro a vencer uma prova de cross-country olímpico na Copa do Mundo. Nesta semana, o atual campeão retorna à prova pela primeira vez após o título em busca do lugar mais alto do pódio, em disputa válida pela segunda rodada da temporada 2021 da competição.

O público brasileiro pode acompanhar todas as emoções por meio da transmissão exclusiva da Red Bull TV, a partir desta sexta-feira, às 12h50 (horário de Brasília), por meio do link https://win.gs/3eDzoCq .

- É um circuito que eu gosto bastante, as condições climáticas são muito voláteis e a gente pode ter uma situação de chuva, de circuito molhado ou seco. É muito difícil prever e confiar na previsão do tempo aqui. Isso deixa a prova sempre aberta, com muitas possibilidades. Eu acredito que seja possível melhorar um nível em relação aos resultados e performance da semana passada, na Alemanha. É isso que eu vou buscar, dar mais um passo. Cada vez mais disputando os resultados na ponta do pelotão - afirma o piloto da Cannondale Factory Racing Team que, por meio das redes sociais, destacou a importância da prova em sua carreira.

Na primeira etapa da Copa do Mundo, Avancini ficou em quarto no short track e entre os 10 melhores pilotos na prova de XCO, com um final bastante crescente. De volta à República Tcheca, Avancini, além de ter conquistado as provas de XCC e XCO em 2020, sendo esta um título inédito, ele ainda se tornou, por meio dessa dobradinha, o segundo atleta do mundo a conseguir tal façanha na Copa do Mundo – o primeiro foi Mathieu Van der Poel (BEL), em 2019.

- A abertura da Copa do Mundo, pra mim, foi um começo sólido, talvez, resultados não tão expressivos quanto o esperado pelas pessoas, mas, muito dentro da minha expectativa pessoal. Foi o meu melhor começo de Copa do Mundo até hoje. Gostaria de ter alcançado resultados um pouquinho melhores, achei que poderia, mas, desempenhei bem em ambas as provas. A gente encontra uma situação de que muitos atletas estão na melhor forma, atletas que brigam pela classificação olímpica, enquanto, alguns, como eu, têm a liberdade de tentar fazer uma programação e preparação a longo prazo para a temporada, pensando, obviamente, em Tóquio - completa o atleta fluminense.

Na segunda rodada da Copa do Mundo, o Brasil ainda terá outros importantes nomes na prova masculina, como Ulan Galinski e Luiz Henrique Cocuzzi. Guilherme Muller, da equipe Caloi Henrique Avancini Racing, busca se recuperar da queda que teve na Alemanha para também competir na República Tcheca. Ele e Cocuzzi disputam a segunda vaga do Brasil para Tóquio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos