ATUAÇÕES: Pedro decide e recebe maior nota na classificação do Flamengo na Copa do Brasil

Matheus Dantas
·4 minuto de leitura


O Flamengo derrotou o Athletico-PR por 3 a 2, nesta quarta-feira, no Maracanã, e sentenciou sua vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. O Rubro-Negro já tinha derrotado o adversário, há uma semana, em Curitiba, e entrou em campo podendo até empatar. Mais uma vez, Pedro foi o destaque. Confira as notas do LANCE!.

HUGO - 6,0
Atento na saída para cortar os passes longos feitos pelo Athletico, o goleiro fez, de fato, poucas defesas durante a partida. No gol de Erick, em ótima finalização de fora da área, nada pôde fazer, assim como contra Bissoli.

MATHEUZINHO - 7,5
Substituto de Isla, o jovem repetiu o ímpeto ofensivo do chileno e contribuiu demais para a vitória do Flamengo. Além das duas assistências para Pedro, fez boa dobradinha com Everton Ribeiro na direita.

THULER - 6,0
Até então, havia recebido poucas oportunidades com Domènec Torrent. E, diante da pressão sobre o setor defensivo, Thuler respondeu muito bem: firme nas divididas e com bons desarmes. O vacilo veio já no fim, no gol de Bissoli.

LÉO PEREIRA - 6,0
Amarelado desde os cinco minutos do primeiro tempo, o zagueiro teve mais problemas que seu companheiro, principalmente nos ataques em velocidade. Contudo, não comprometeu. O VAR, com razão, fez o árbitro voltar atrás de marcação de pênalti de Léo Pereira.

FILIPE LUÍS - 6,5
Atuou de forma mais contida no primeiro tempo. Na volta do intervalo, marcou sua presença no campo de ataque e criou bons lances pela esquerda, com o auxílio de Bruno Henrique. Na defesa, a segurança habitual.

Thiago Maia - Flamengo x Athletico PR
Thiago Maia - Flamengo x Athletico PR

Thiago Maia teve gol anulado nesta quarta (Alexandre Vidal/Flamengo)

WILLIAN ARÃO - 4,5
De volta ao time titular, cumpriu papel fundamental na saída de bola com três homens. A falha que ocasionou o gol de Erick e a participação no lance do segundo gol, marcam a atuação do meia, contudo.

THIAGO MAIA - 7,0
Boa presença do volante no momento ofensivo e defensivo. Hoje, é um nome que Dome não pode abrir mão no time titular. Iria coroar a atuação com um golaço - o qual foi bem anulado por impedimento no início do lance.

GERSON - 6,0
O Coringa acompanhou o ritmo morno que o confronto teve ao longo dos 90 minutos. Com momentos mais intensos e outros nem tanto, Gerson carimbou a bola no setor do meio de campo.

EVERTON RIBEIRO - 7,0
Coordenou as ações ofensivas do Flamengo, especialmente no primeiro tempo. Após o intervalo, indicou o desgaste físico pela sequência de jogos - como outros atletas - e foi substituído.

BRUNO HENRIQUE - 5,0
Uma apresentação apagadissima do camisa 27. Ficou em campo, sem brilho, até aos 40 minutos da etapa final e não deixou o campo satisfeito.. De positivo, a participação no lance do gol de Michael.

PEDRO - 8,0
Não há mais muito o que falar do centroavante sem ser repetitivo. Partida após partida, Pedro é decisivo a favor do Flamengo. Com os dois gols, chegou ao 20º no ano - a melhor marca de sua carreira.

Disputa - Flamengo x Athletico PR
Disputa - Flamengo x Athletico PR

O Flamengo avançou às quartas da Copa do Brasil (Alexandre Vidal/Flamengo)

ISLA - 5,0
Foi o primeiro a ser acionado por Domènec Torrent. Até apareceu bem no apoio, mas acabou sendo batido no lance do segundo gol do Athletico - que não mudou o panorama da partida.

LINCOLN - 6,5
Mesmo com poucos minutos em campo, conseguiu participar de lances importantes no ataque do Flamengo. Inclusive na jogada do terceiro gol do Rubro-Negro.

MICHAEL - 7,0
O insinuante atacante entrou para dar novo gás ao Flamengo nos minutos finais. O gol que marcou, além de trazer tranquilidade ao time na etapa final, pode ser importante para sua sequência no time.

DOMÈNEC TORRENT - 6,5
Assim como na ida, o Flamengo jogou o suficiente para vencer o Athletico sem sofrer grande susto, tampouco fazer muito esforço, e assim avançar às quartas de final da Copa do Brasil. A defesa, por sua vez, segue vulnerável: foram mais dois gols sofridos.

ATHLETICO-PR
SOBE - Santos evita o pior!
Enfrentar o centroavante Pedro tem sido uma árdua missão para os goleiros em 2020, e Santos provou isso no Maracanã. Sofreu dois gols do artilheiro do Flamengo - nos quais não teve culpa. Se não fosse pelas boas defesas do goleiro do Athletico, que evitou, ao menos, outros duas bolas na rede do camisa 21, o placar seria ainda pior para o Furacão.

DESCE - Sistema defensivo
Quem também sofreu muito com Pedro foi o zagueiro Thiago Heleno, que não encontrou o rival e acabou envolvido nos lances dos gols. A verdade é que, como um todo, o sistema defensivo do Athletico teve muitas dificuldades para segurar o Flamengo.