Atuações de Cássio em 2022 fazem o Corinthians 'recalcular rota' em planejamento

Cássio e Ivan jogaram juntos no Corinthians durante pouco tempo (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)


O Corinthians contratou o goleiro Ivan por R$ 10 milhões no início da temporada passada. Um dos motivos que levaram o clube a efetuar a compra à época era a incerteza em relação ao goleiro Cássio. Ídolo corintiano, o Gigante não vinha de um bom ano em 2021, e mesmo tendo assinado a renovação do contrato por mais duas temporadas não estava transmitindo a mesma confiança de tempos atrás. Porém, o camisa 12 voltou à boa fase em 2022, o que fez com que a direção corintiana mudasse alguns planos.

Primeiramente, Ivan foi emprestado ao Zenit, da Rússia, no decorrer do ano passado. Essa movimentação já teve bastante a ver com as atuações consistentes de Cássio no primeiro semestre. Envolver o goleiro recém-chegado em um negócio que traria ao Timão um centroavante do ‘quilate’ de Yuri Alberto, ainda que por empréstimo naquele momento, foi considerado ótimo para os corintianos.

+ Corinthians fez proposta por Cristiano Ronaldo, Patrick muito próximo de gigante brasileiro… o Dia do Mercado!

+ Confira as atualiazações do mercado da bola no vaivém do L!

Além disso, foi bom para Ivan, que teria chance de jogar, manter o ritmo e mostrar ao Corinthians que era o nome ideal para suceder um dos maiores ídolos da história do clube em um desenhado futuro próximo. Porém, Ivan não conseguiu ser titular no Zenit e fez apenas quatro jogos. O atleta está prestes a ser devolvido antes mesmo do fim do empréstimo, em junho.

Com a devolução encaminhada, o Corinthians está de olho em interessados por Ivan no mercado. O Vasco chegou a monitorar o goleiro recentemente, mas recuou. O Timão quer, pelo menos, reaver os R$ 10 milhões investidos. Se isso não acontecer, a tendência é que o jogador seja emprestado novamente.

+ Confira a tabela do Paulistão e simule os jogos da competição estadual

Como Cássio terminou o ano como um dos melhores goleiros do futebol brasileiro, a estratégia que se desenha no Corinthians é encaminhar uma nova renovação contratual com o camisa 12 no decorrer do ano. Aos 35 anos, o Gigante já declarou que o seu desejo é jogar até os 40. Assim, além de ter um atleta da importância de Cássio jogando em bom nível, o Time do Povo ganhará tempo para preparar e maturar os garotos Carlos Miguel e Matheus Donelli, que são reservas imediatos.

Donelli tem 20 anos, e Carlos tem 23. O primeiro é prata da casa, já o segundo estava livre no mercado após deixar o Internacional, onde foi revelado, e acertou com o Coringão em 2021. Ambos já tiveram chances de jogaram pelo elenco profissional do Coringão.

Ivan, por sua vez, é um goleiro que tem mercado. Aos 24 anos, ele surgiu com grande expectativa, na Ponte Preta. Ele integrou a seleção sub-20 entre 2019 e 2020, quando disputou o torneio pré-olímpico. Além disso, ele foi convocado duas vezes por Tite para a seleção principal, em amistosos contra Colômbia e Peru, em 2019. Nas duas ocasiões, ele ficou somente no banco de reservas e não entrou.