ATUAÇÕES: Brilhante Rodriguinho comanda Corinthians perfeito

Perfeito. O Corinthians teve destaques em todos os setores e aniquilou uma Ponte Preta muito abaixo da média em Campinas. A vitória por 3 a 0 foi comandada por Rodriguinho, autor de dois gols e uma assistência. O meia foi o melhor em campo. Confira as notas do LANCE!:

CORINTHIANS

6,0
Cássio



Bem protegido, praticamente não foi acionado. O gol de Rodriguinho que abriu o placar começo por um tiro de meta seu.

6,5
Fagner

Atuação segura, cobrindo bem seu lado sem precisar tomar o cartão que o suspenderia para a outra final. Ainda vai a julgamento na terça.

7,5
Balbuena

Não é à toa que a zaga foi o setor mais eficiente do time no campeonato. Partida impecável, com segurança e tranquilidade. .

7,5
Pablo

No mesmo nível do companheiro, com quem tem um entrosamento que beira à perfeição. Um dos grandes destaques do Estadual.

7,0
Guilherme Arana

Técnico, ágil, amadurecido. A boa participação em uma final reforça ainda mais seu potencial para se firmar como grande jogador do time.

6,0
Gabriel

Recebeu o cartão amarelo que o suspendeu para o segundo jogo, mas teve participação importante, combativa.

6,5
Maycon

Competitivo, com técnica, deu equilíbrio no meio de campo, mas sem participar tanto como de costume. Seguro.

9,0
Rodriguinho

Partida brilhante. Praticamente deu o título ao Corinthians em seu último jogo no campeonato. Dois gols e uma assistência. Que estrela!

8,0
Jadson

Técnico, habilidoso, esteve no momento certo e no lugar certo nas principais jogadas. Frieza para finalizar no gol.

6,5
Romero

Importante para o time, ajudando a fechar o forte lado direito da Macaca. Muitos não veem, mas contribui muito coletivamente.

7,0


Forte fisicamente, impressiona pelo modo como tem lido o jogo fazendo a parte. Participação decisiva no gol de Rodriguinho e na posse de bola.

6,0
Paulo Roberto

Entrou mordendo, mantendo a pegada no meio de campo. Com a suspensão de Gabriel, deve jogar a segunda final.

6,0
Clayton

Mais incisivo, mas com poucas oportunidades. Entrou quando o jogo já estava definido.

5,5
Camacho

Também entrou com a partida já definida e pegou pouco na bola. Surge como um dos possíveis substitutos de Rodriguinho.

7,5
Téc: Fábio Carille

Teve o dia mais feliz de sua carreira em Campinas. Seu time sobrou em tudo, com atuação coletiva impecável. Merece o título iminente.]

PONTE PRETA

4,5
Aranha



Fez uma defesa, ainda no primeiro tempo, e teve boas saídas da meta. Nos três gols do Corinthians nada pôde fazer. Sem culpa no placar.

4,5
Nino Paraíba

Veloz, foi um dos jogadores mais requisitados no ataque. O problema é que teve sete jogadas de linha de fundo e seis delas saíram erradas.

4,0
Fábio Ferreira

Perdeu de cabeça para Jô no início do lance do primeiro gol e não conseguiu marcar Rodriguinho na sequência da jogada. Não foi bem.

4,5
Yago

Foi facilmente batido por Rodriguinho no segundo gol, mas aparentemente machucou-se no lance, já que saiu na sequência.

4,0
Reynaldo

Não teve nenhuma participação no ataque enquanto esteve em campo e ainda sofreu com Fagner do seu lado. Substituído no intervalo.

4,0
Fernando Bob

Distribuiu o jogo com qualidade, mas preferiu evitar o cartão que o tiraria da 2 final em vez de parar Rodriguinho no segundo gol. Vacilou no 3.

4,0
Elton

Foi quem mais acertou passes pelo time ponte-pretano, mas isto significou pouco no jogo. Participação pequena na criação e também na marcação.

3,5
Jadson

Perdeu bolas, teve atuação discreta e acabou substituído no intervalo o camisa 10 ponte-pretano. Não foi bem nem na defesa nem no ataque.

4,0
Lucca

Buscou jogo: foi quem mais cruzou e quem mais finalizou pelo time de Campinas. O problema é que quase sempre sem direção. Pouco perigo.

4,5
Clayson

Teve a chance mais clara da Ponte, na pequena área, e o chute foi travado por Fagner. Gol daria um fôlego à Macaca, mas não aconteceu.

4,0
William Pottker

Primeiro tempo muito abaixo do esperado, melhorou um pouco na etapa final. Criou duas oportunidades, mas ainda aquém do esperado.

4,5
Artur

Entrou para dar mais uma opção de ataque pela esquerda, mas o time criou tão pouco quanto na primeira etapa.

4,0
Renato Cajá

Esperava-se que ele tornasse o time mais criativo e seu início foi até razoável, mas pecou pelos erros de passes – quatro em 45 minutos.

4,0
Kadu

Substituiu Yago e passou da bola com Jô no lance do terceiro gol.

3,0
Téc: Gilson Kleina

Tudo que fez de bom contra Santos e Palmeiras não fez ontem. Apático, time não deu perigo a Cássio e foi dominado em casa. Título ficou distante.











































































E MAIS:

Leia também