Atuação e ambição do Vasco indicam caminho para a permanência

Felippe Rocha
·1 minuto de leitura


Depois de uma vitória sobre um aspirante ao título, um empate com o outro. E com atuação de razoável para boa. E com o treinador afirmando que os três pontos poderiam ter sido obtidos, mesmo fora de casa. São indícios de que o Vasco está no caminho certo para escapar do rebaixamento.


Embora o time paulista estivesse com esmagadora maioria de reservas, havia valores em campo, mas o Cruz-Maltino colocou a bola no chão e gerou tanto perigo quanto sofreu. Para um time há poucas semanas precário em ideias e capacidade, há um time. Há futebol sendo jogado.

Nesta terça-feira, Léo Matos e Henrique foram importantes para dar profundidade. O time conseguiu executar sequências de trocas de passes e Benítez esteve novamente inspirado. Cano mostrou a movimentação de sempre e faltou pouco para ter a chance que sempre pede.

Faltou, talvez, mais inspiração de Yago Pikachu e Talles Magno. Além deles, só Gil esteve em nível abaixo da média do time. Até a opção de Vanderlei Luxemburgo pela velocidade de Vinícius e Gabriel Pec quase deu certo. Se não brilha sempre, o Vasco tem consistência.

E a ambição demonstrada pelo treinador prova que há caminho. Só não pode perder ponto, assim como foi diante Coritiba, contra o Bahia, no próximo domingo, também em casa.