Atuação contra a Chapecoense faz diretoria buscar reforços

Gazeta Press

Time ficou no zero a zero com a Chape (Foto: Vitor Silva/BFR)

O empate sem gols com a Chapecoense frustrou o Botafogo. O técnico Eduardo Barroca e os jogadores esperavam um resultado positivo para encostarem no G-6, a zona de classificação para a Copa Libertadores. Com 23 pontos conquistados, o Alvinegro segue mantendo uma segura vantagem para a zona de rebaixamento, agora distante nove pontos. Porém, a diretoria entende que é preciso voltar ao mercado em busca de opções.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O Botafogo nos últimos dias perdeu o lateral-esquerdo Jonathan e o atacante Erik, ambos para o mercado do exterior. O atacante Rodrigo Pimpão também teve convite de fora do país, mas optou por permanecer. O meia chileno Leonardo Valencia ainda é sondado pelo futebol de seu país, mas sem avanços. Assim, os dirigentes entendem que é preciso repor pelos menos algumas das peças perdidas.

Biro-Biro, que foi contratado como solução para o ataque, teve o contrato rescindido antes mesmo de estrear por conta de problemas de saúde. Assim, a procura por um atacante é a grande prioridade.

Além de um atacante, o Botafogo busca um lateral-esquerdo para suprir a ausência de Jonathan e disputar posição com Gilson, longe de ser unanimidade entre os torcedores. A chegada de um meia também é cogitada. Porém, os nomes estão sendo mantidos em sigilo para não gerar especulações.

O elenco, que ganhou folga nesta terça-feira, volta aos trabalhos nesta quarta-feira, quando começa a preparação para o duelo contra o Internacional, previsto para este sábado, às 21h(de Brasília), no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time para este compromisso será definido somente nas últimas atividades da semana.

Leia também