Atropelamento! CRB tem noite brilhante e goleia o Figueirense

Futebol Latino
·4 minuto de leitura


Traduzir as oportunidades criadas em gols foi o que o CRB mais fez na noite dessa terça-feira (19) quando recebeu no Rei Pelé o Figueirense. Com isso, a noite inspirada dos comandados de Roberto Fernandes construíram uma sonora goleada de 5 a 1 que colocou o Galo da Praia em 10° com 49 pontos.

O Figueira, por sua vez, segue em 15° lugar com 39 unidades e com sério risco de adentrar o Z4 em caso de triunfo ou mesmo empate de Vitória e Figueirense na sequência da 36ª Rodada.

>Simule como irão ficar as rodadas finais da Série B

OPORTUNIDADES NÃO FALTARAM

Desde o início do jogo tanto o Regatiano como o Figueira tinham mostrado claramente suas estratégias onde a saída rápida para pegar o sistema defensivo adversário era quase que o tom predominante dos primeiros minutos da partida. Foi assim que Rodolfo Castro e Edson Mardden fora obrigados a trabalhar e, por parte dos alagoanos, saiu o primeiro tento da partida. Após grande lance de Reginaldo pela lateral direita onde o chute potente de Diego Torres parou em Rodolfo, o rebote não foi perdoado por Hyuri que também encheu o pé e viu a bola rasteira balançar as redes do time catarinense.

Ainda na etapa inicial, o aumento de volume nas chances formuladas próximas ao gol do Figueirense acabaram se traduzindo na ampliação da dianteira por intermédio do centroavante Lucão. Depois de tentar o chute de média distância onde foi travado pela zaga, no rebote o capricho foi grande, mandando de chapa no extremo canto esquerdo de Rodolfo Castro.

UM LADO ATACA, O OUTRO MARCA

O segundo tento alagoano até despertou certo senso de urgência nos visitantes que formularam duas oportunidades claríssimas de marcar onde Mardden fez intervenções muito plásticas para evitar a redução da vantagem. Enquanto isso, no plano ofensivo a eficiência do CRB falava alto e, depois de ótima trama com cruzamento rasteiro de Reginaldo, Hyuri apareceu novamente próximo ao gol para se infiltrar na pequena área e fazer o terceiro gol dos anfitriões.

E VEM MAIS...

Chegando ao segundo tempo com o jogo sob seu controle, o Regatiano se permitiu baixar as linhas em grande parte do confronto e, usando sua eficiência na noite pensando nos contra-ataques, mesmo tendo por menos tempo a bola ainda era capaz de assustar constantemente o gol do Figueirense.

Assim, mesmo com o Furacão do Estreito tendo também seus bons momentos e parando várias vezes nos erros de finalizações (além de boas intervenções de Edson Mardden), o meia argentino Diego Torres se encarregou de fazer mais um para os donos da casa. Após outra boa investida pela ponta de Hyuri onde ele mandou de maneira precisa pra dentro da área, o camisa 10 do CRB ajeitou e bateu forte para estufar as redes.

GOLPE DE MISERICÓRDIA

As alterações feitas na reta final até renderam o chamado "gol de honra" aos visitantes na boa jogada com Erison batendo forte e marcando. Porém, coube a Reginaldo ser o autor do último tento do confronto, já nos acréscimos, coroando a grande atuação da equipe de Maceió.

FICHA TÉCNICA
CRB 5 x 1 FIGUEIRENSE - 36ª RODADA DA SÉRIE B

Estádio: Rei Pelé, em Maceió (AL)
Data e horário: 19 de janeiro de 2021, às 19h15
Árbitro: Vinicius Gomes do Amaral (CBF-RS)
Assistentes: Lucio Beiersdorf Flor (CBF-RS) e Tiago Augusto Kappes Diel (CBF-RS)
Gramado: Bom
Cartões amarelos: Lucão (CRB) / Guilherme, Nonato (FIG)

GOLS: Hyuri (16'/2°T) (1-0), Lucão (31'/1°T) (2-0), Hyuri (43'/1°T) (3-0), Diego Torres (30'/2°T) (4-0), Erison (40'/2°T) (4-1), Reginaldo (46'/2°T) (5-1)

CRB (Técnico: Roberto Fernandes)

Edson Mardden; Reginaldo, Gum, Ewerton Páscoa e Igor; Claudinei (Olivio, aos 36'/2°T), Wesley (Carlos Jatobá, aos 29'/2°T) e Diego Torres (Régis Tosatti, aos 39'/2°T), Hyuri, Lucão (Lucas Mendes, no intervalo) e Luidy (Daniel Amorim, aos 29'/2°T).

FIGUEIRENSE (Técnico: Jorginho)

Rodolfo Castro, Thiaguinho (Arouca, aos 32'/2°T), Alemão, Vitor Mendes e Renan Luis; Geovane (Guilherme, aos 11'/2°T), Patrick (Nonato, aos 33'/2°T) e Dudu; Bruno Michel (Lucas Barcelos, aos 11'/2°T), Diego Gonçalves e Geovane Itinga (Erison, aos 33'/2°T).