Atraso em quitar dívida com o Pyramids-EGI pode gerar outro processo na FIFA contra o Cruzeiro

Valinor Conteúdo
LANCE!


O Cruzeiro tem um grande volume de dinheiro para ser pago em processos na FIFA até o mês de maio, mais de R$ 36 milhões em débitos com credores. Mas, o passivo da Raposa poderá aumentar ainda, já que o clube foi notificado pelo Pyramidis, do Egito, por uma dívida na compra do meia Rodriguinho, no início de 2019.

A notificação dos egípcios ainda é apenas entre os clubes, mas pode se tornar mais um processo na FIFA, aumentando os débitos da Raposa em processos na entidade máxima do futebol. A informação foi veiculada pelo Globoesporte.com e confirmada pelo L!.


O time mineiro ainda tem de pagar ao Pyramidis cerca de
7 milhões de dólares(R$ 38 milhões) para concluir a compra de Rodriguinho, que não está mais n Cruzeiro, acertando sua ida para o Bahia, pois não aceitou a redução salarial proposta pelo clube celeste.

A antiga diretoria do clube anunciou que a compra de Rodriguinho custou 4 milhões de dólares, mas o valor real foi quase o dobro e como o time celeste pagou apenas uma parcela da negociação, o débito teve um reajuste grande, com o valor chegando aos atuais R$ 38 milhões.

A passagem de Rodriguinho no Cruzeiro, dentro de campo, foi mediana, já que o meia passou quase oito meses parado devido a lesões na região lombar, sendo submetido a duas cirurgias, desfalcando o time em quase todo o Brasileirão. No total, o meia atuou em 22 partidas e marcou oito gols.






Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também