ATP retira pontos de Wimbledon após banimento de russos e bielorrussos

AELTC


Depois de semanas de reunião, a Associação dos Tenistas Profissionais anunciou, nesta sexta-feira, a retirada dos pontos de Wimbledon, o torneio mais tradicional do tênis, que será realizado a partir do fim de junho.

A decisão veio semanas após o evento anunciar o banimento dos russos e bielorrussos de jogarem o evento por conta da invasão russa na Ucrânia.

A ATP não deixou claro no anúncio porém se haverá ou não descarte dos atletas que disputaram a edição anterior ou se permanecerão congelados para a próxima edição.

Confira o comunicado na íntegra da ATP:

"A possibilidade de jogadores de qualquer nacionalidade entrarem em torneios com base no mérito e sem discriminação é fundamental para o nosso Tour. A decisão de Wimbledon de proibir jogadores russos e bielorrussos de competir no Reino Unido neste verão mina esse princípio e a integridade do sistema de classificação ATP. Também é inconsistente com nosso acordo de Rankings. Sem uma mudança nas circunstâncias, é com grande pesar e relutância que não vemos outra opção a não ser remover os pontos do Ranking ATP de Wimbledon para 2022.

Nossas regras e acordos existem para proteger os direitos dos jogadores como um todo. Decisões unilaterais dessa natureza, se não tratadas, abrem um precedente prejudicial para o resto do circuito. A discriminação por torneios individuais simplesmente não é viável em um circuito que opera em mais de 30 países.

Valorizamos muito nossos relacionamentos de longa data com Wimbledon e a LTA e não subestimamos as difíceis decisões enfrentadas ao responder às recentes orientações do governo do Reino Unido. No entanto, notamos que essa foi uma orientação informal, não um mandato, que ofereceu uma opção alternativa que deixaria a decisão nas mãos de jogadores individuais competindo como atletas neutros por meio de uma declaração assinada. Nossas discussões internas com os jogadores afetados de fato nos levaram a concluir que esta teria sido uma opção mais agradável para o circuito. Continuamos esperançosos de que novas discussões com Wimbledon levem a um resultado aceitável para todos os envolvidos. De maneira mais ampla, acreditamos que este assunto destaca novamente a necessidade de uma estrutura de governança unificada em todo o tênis profissional para que decisões dessa natureza possam ser tomadas de forma conjunta.

Separadamente, conforme anunciado anteriormente, confirmamos que os pontos de classificação permanecerão nos eventos do ATP Tour nos eventos Queen's (ATP 500), Eastbourne (ATP 250) e ATP Challenger no Reino Unido. Tomamos essa decisão com base no fato de que oportunidades alternativas de jogo estão abertas para jogadores russos e bielorrussos nessas semanas, ao contrário de Wimbledon, o que minimiza qualquer impacto na integridade do ranking. Sanções relacionadas à violação das regras da ATP pela LTA serão avaliadas separadamente.

Nossa condenação da devastadora invasão russa da Ucrânia permanece inequívoca. Ações imediatas foram tomadas para suspender o evento ATP Tour em Moscou e ter atletas russos e bielorrussos competindo sob bandeiras neutras no Tour. Paralelamente, continuamos nosso apoio humanitário à Ucrânia, juntamente com os outros órgãos dirigentes do tênis, além de fornecer assistência financeira direta a muitos jogadores afetados."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos