ATP diz que caso Djokovic foi prejudicial para todos e recomenda vacinação de atletas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Novak Đoković
    Novak Đoković
    Tenista sérvio

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A ATP (Associação dos Profissionais do Tênis) se pronunciou na noite desta segunda-feira (10) sobre a vitória judicial de Novak Djokovic em sua tentativa de permanecer na Austrália mesmo sem estar vacinado contra a Covid-19.

O governo australiano havia revogado o visto de entrada do sérvio no país, mas o juiz federal Anthony Kelly determinou sua liberação, com a devolução do passaporte ao tenista.

Para a ATP, o caso foi prejudicial para todas as partes envolvidas e, segundo a entidade que organiza os torneios do Grand Slam, como o Australian Open, evento do qual Djokovic pretende participar, é preciso ter um entendimento mais claro a respeito das regras sanitárias impostas aos atletas.

"Ao viajar para Melbourne, está claro que Novak Djokovic acreditava ter recebido a exceção médica necessária para atender às normas de entrada [no país]. A série de eventos que ocorreram até a audiência desta segunda-feira têm sido prejudiciais a todas as frentes, incluindo a saúde e a preparação de Novak para o Australian Open", disse a ATP em comunicado.

"A ATP compreende o sacrifício que o povo da Austrália tem feito desde o surgimento da Covid-19 e as rigorosas políticas de imigração que foram colocadas em prática. Entretanto, complicações nos últimos dias relacionadas à entrada de jogadores na Austrália ressaltam a necessidade de um entendimento e uma comunicação mais clara na aplicação das regras."

A entidade termina o comunicado dizendo que incentiva a vacinação dos tenistas e que cerca de 97% dos participantes do Australian Open que integram o Top 100 estão vacinados.

"A ATP segue recomendando fortemente a vacinação para todos os atletas do ATP Tour, o que acreditamos que é essencial para que nosso esporte navegue pela pandemia. Isso está baseado em evidências científicas que comprovam os benefícios de saúde fornecidos e estão em conformidade com os regulamentos globais de viagens", afirma a ATP.

Novak Djokovic, conhecido por ser cético em relação às vacinas, não fala publicamente sobre a sua situação de vacinação contra a Covid-19, mas confirmou aos agentes de fronteira australianos que não recebeu nenhum imunizante.

Horas após ter o cancelamento do seu visto revertido pela Justiça australiana, Djokovic publicou uma foto com sua equipe na Rod Laver Arena, principal quadra do complexo de Melbourne Park, onde é disputado o Australian Open.

"Estou satisfeito e grato por o juiz ter anulado o cancelamento do meu visto. Apesar de tudo o que aconteceu, quero ficar e tentar competir. Eu continuo focado nisso. Eu voei até aqui para jogar em um dos eventos mais importantes que temos, diante de fãs incríveis", escreveu nas redes sociais já durante a madrugada australiana de terça-feira (11).

"Por enquanto, não posso dizer mais nada, mas obrigado a todos por estarem comigo em tudo isso e me encorajarem a permanecer forte", completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos