Atletismo do Brasil chega à finais, mas termina quinta sem medalhas

·1 minuto de leitura


O atletismo do Brasil esteve representado em finais dos Jogos Paralímpicos de Tóquio na manhã desta quinta-feira, mas não conseguiu subir ao pódio. Leylane Moura, no arremesso de peso classe F33, para paralisados cerebrais, foi quem alcançou a melhor posição na sessão: com 5,61m, ficou em sexto. A medalha de ouro ficou com Asmahane Bougjadar, da Argélia, com 7,10m.

+ Gabriel Araújo brilha nos 50m costas e conquista mais uma medalha de ouro

Já Ana Cláudia Silva terminou na 10ª posição da final do salto em distância da classe T63, para atletas amputados nos membros inferiores com próteses. A campeã Vanessa Low, da Austrália, quebrou o recorde mundial ao saltar 5,28m.

+ Nathan Torquato conquista ouro inédito para o Brasil no taekwondo

Rayane Soares, atual campeã mundial dos 400m feminino T13, para atletas com baixa visão, também foi à pista nesta manhã, mas conseguiu classificar-se para a final da categoria. Com 59,54 segundos, o atleta foi a terceira colocada na segunda bateria e não conseguiu a vaga pelo tempo: foi o 11º no geral.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos