Atlético vai vender cativas e camarotes por etapas para conseguir mais dinheiro

Yahoo Esportes
Atlético já iniciou a construção de seu estádio. Término da obra está prevista para 2022 (Pedro Souza/Atlético)
Atlético já iniciou a construção de seu estádio. Término da obra está prevista para 2022 (Pedro Souza/Atlético)

As obras do estádio do Atlético-MG já começaram. Com previsão de ser inaugurada no segundo semestre de 2022, a Arena MRV é um empreendimento totalmente bancado com receitas do clube. Para levantar os mais de R$ 400 milhões necessários para a construção do estádio, o Galo conta com três importantes ativos. Patrimônio, negociação dos naming rigths e venda de cadeiras cativas e camarotes da futura arena.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

De acordo com a projeção do clube, cerca de R$ 150 milhões serão através da antecipação de receita com cadeiras e camarotes. Quem comprar terá direito de uso por 15 anos a partir da inauguração do estádio. O Atlético ainda não divulgou os valores, mas projeta que as vendas vão começar tão logo termine a pandemia causada pelo novo coronavírus.

Leia também:

O Galo não vai vender cadeiras apenas de um setor do estádio, o que já vai fazer com que os preços sejam diferentes. Outra estratégia adotada é a venda por etapas, o que também vai interferir no custo para o torcedor. Quem comprar antes, vai pagar mais barato. A ideia é ter cadeiras cativas para negociar até mesmo depois de o estádio pronto. Sendo assim, a tendência é conseguir mais do que a quantia projetada inicialmente.

Vale lembrar que o Banco BMG, que é patrocinador do Atlético e pertence a Ricardo Guimarães, presidente do clube entre 2001 e 2006, garante os R$ 150 milhões da compra das cadeiras, caso não tenha demanda suficiente entre os torcedores.

O fato de ter mais da metade do valor já garantido para a obra faz com que o Galo não tenha pressa para iniciar a venda das cadeiras e dos camarotes. O dinheiro será usado de acordo com o fluxo das obras. Neste momento, acontece a terraplanagem do terreno, localizado no bairro Califórnia, na região Noroeste de Belo Horizonte.

O Atlético vendeu metade de um shopping localizado na região Centro-Sul da capital mineira. A negociação rendeu R$ 250 milhões ao clube. A quantia está depositada desde 2018 e já rendeu mais de R$ 40 milhões, o que vai ajudar na adequação dos custos da obra. O orçamento inicial da construção do estádio foi de R$ 410 milhões, mas isso foi há alguns anos.

Outros R$ 60 milhões foram levantados através da cessão do nome, garantido pela MRV. A empresa também é patrocinadora do clube está cada mais presente dentro do Galo. Além de doar o terreno em que será construída a Arena, a MRV também tem ajudado o Atlético nas contratações. Um exemplo é a chegada do técnico Jorge Sampaoli, que tem parte do salário pago pela construtora.

Veja mais sobre futebol mineiro no Blog de Victor Martins

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também