Atlético cria núcleo de análise para diminuir erros em contratações

Yahoo Esportes
Lucas Hernández custou cerca de R$ 12 milhões e disputou apenas quatro jogos pelo Atlético (Pedro Souza/Atlético)
Lucas Hernández custou cerca de R$ 12 milhões e disputou apenas quatro jogos pelo Atlético (Pedro Souza/Atlético)

A diretoria do Atlético-MG busca respostas para descobrir os motivos de uma temporada tão ruim. O time fracassou em todas as competições de 2019. Após avaliações internas, uma das respostas para explicar o baixo desempenho da equipe está os reforços que não conseguiram jogar bem. Várias contratações não renderem nem perto do esperado. Por isso, a partir de 2020, o Galo vai ter uma equipe preparada para detectar talentos e avaliar os nomes colocados em pauta.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Recentemente o clube contratou Rafael Viera, analista de desempenho que trabalhou por quase antro anos no Cruzeiro e teve passagens por Grêmio, Corinthians e seleção brasileira. Monitorar e mapear o mercado será uma das tarefas de Viera, que não vai trabalhar sozinho. Ele terá companhia de profissionais que já estão no clube, casos de Fillipe Rayol e Fred Fortes, que são analistas de desempenho, além de Bernardo Motta, observador técnico. É possível também que o clube contrate mais analistas.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Embora o Atlético não torne o assunto público, entre os jogadores que não foram bem 2019 está o lateral Lucas Hernández, que é o exemplo mais emblemático. O jogador custou cerca de R$ 12 milhões e pouco jogou. O técnico Vagner Mancini ainda não utilizou o uruguaio e chegou ao ponto de escalar o lateral direito Patric improvisado na esquerda.

Segunda contratação mais cara do Galo em 2019, atrás apenas de Igor Rabello, Lucas Hernández disputou somente quatro partidas e não atua há dois meses. A última aparição foi no fim de setembro, na derrota para o Avaí, por 1 a 0, na 20ª rodada do Brasileirão. E para evitar contratações como essa é que o Atlético montou um núcleo de análise.

Como a previsão para 2020 é de poucos recursos, o Atlético quer minimizar os erros na busca por reforços. E muito disso vai passar pela análise dos profissionais do clube. E pelo planejamento traçado pela direção de futebol, o elenco alvinegro será bastante modificado no começo da próxima temporada. Portanto, o departamento de análise do Galo vai ter muito trabalho nas próximas semanas.

“Para o ano que vem, um dos objetivos nossos é rejuvenescer o time. Isso é uma coisa que o Rui Costa (diretor de futebol) já fez. Ele já tem o planejamento, ele já apresentou o planejamento. Nós já sabemos onde nós precisamos focar, o que precisamos fazer, quem não vai continuar, quem vai permanecer, quem vamos buscar, quais são os garotos da base que vamos subir”, contou o presidente Sérgio Sette Câmara.

Veja mais sobre futebol mineiro no Blog de Victor Martins

Siga o Yahoo Esportes

Twitter |Flipboard |Facebook |Spotify |iTunes |Playerhunter


Leia também