Atletas que brilharam em 2019 também por assumir a homossexualidade

Yahoo Esportes

Cada vez mais vemos atletas no Brasil e no mundo assumindo sua sexualidade, quebrando barreiras e tabus antes intransponíveis. Seja no futebol, no vôlei, na ginástica ou no UFC, vários esportistas se assumiram LGBTI+.

Já está seguindo o Yahoo Esportes no Instagram? Clique aqui! 

Leia também

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Confira os 5 que se destacaram em 2019:

Marta Silva – Futebol

A atacante da Seleção Brasileira de Futebol Feminino, que já ganhou seis vezes o prêmio Bola de Ouro de melhor jogadora do mundo pela FIFA, foi notícia em maio de 2019 ao assumir namoro com a americana Toni Deion Pressley, sua colega de time no Orlando Pride, da Flórida (EUA). Também em 2019, Marta brilhou dentro de campo, durante a Copa do Mundo Feminina, se tornando a maior artilheira de todas as copas (masculinas e femininas), com 17 gols – além de se manifestar durante os jogos em prol da igualdade da igualdade no esporte. Marta também foi eleita este ano como uma das jogadoras da “seleção do ano” da FIFA.

Megan Rapinoe – Futebol

Além de arrasar em campo e ser considerada o motor da campanha brilhante da equipe norte-americana na Copa do Mundo Feminina de 2019, a jogadora Megan Rapinoe é considerada também uma heroína para a comunidade LGBT. A jogadora de futebol americana é ativista da liberdade de opção sexual, além de defender as igualdades de gênero e de raça também no esporte. Por suas conquistas e desempenho este ano, ela ganhou o prêmio de Melhor Jogadora do Mundo de 2019, pela FIFA. Megan namora a também esportista Sue Bird, jogadora de basquete do Seattle Storm.

Douglas Souza – Vôlei

Um dos mais promissores talentos da Seleção Brasileira de Vôlei, Douglas Souza comentou entrevista à Folha de S. Paulo, em 2018, que para um jogador assumir a homossexualidade segue sendo um tabu no esporte. Em 2019, no Dia dos Namorados, o atacante Douglas resolveu assumir de vez sua sexualidade e não se importou com o preconceito, declarando-se em seu Instagram para o namorado Gabriel Augusto Campos com um trecho da música 'Boy With Luv', do grupo BTS.

Amanda Nunes – UFC 

A lutadora brasileira Amanda Nunes fez história ao se tornar a primeira mulher a conquistar dois cinturões ao mesmo tempo no UFC. A baiana Amanda, que já era a campeã dos pesos-galos, tornou-se também a dona do título dos pesos-penas no fim do ano passado. Em 2019, a atleta nocauteou a ex-campeã de peso galo Holly Holm e manteve o cinturão. Ela aproveitou a boa fase para vencer também o preconceito, assumindo um relacionamento com a lutadora americana Nina Ansaroff. A única detentora de dois cinturões do UFC ao mesmo tempo, feliz com a boa fase, resolveu até posar nua seus prêmios, recentemente. 

Diego Hypolito – Ginástica Artística 

Em maio de 2019, o ginasta Diego Hypolito assumiu sua homossexualidade publicamente. Diego, que é bicampeão mundial de solo, foi medalha de prata nos Jogos Olímpicos Rio 2016 e que segue como atleta da equipe brasileira, disse ter escondido sua opção sexual para não perder patrocínio. 'Minha carreira seria prejudicada', relatou Hypólito, que inclusive está namorando o advogado Marcus Duarte. O casal até postou uma foto com a apresentadora Xuxa no Instagram.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também