Atletas do projeto social Tênis na Lagoa iniciam disputa do Circuito Rota do Sol

Divulgação


Três atletas do projeto Tênis na Lagoa - Instituto Mirania Gomes Borges -, que tem 18 anos de existência e é o mais longevo do país, disputam, a partir desta sexta-feira, dia 6, o Circuito Rota do Sol, série de eventos nacionais juvenis pelo Nordeste do Brasil.

A primeira etapa é em Salvador (BA) e os jogadores Antonio Vitor, Carlos Henrique e Gabriel Braz vão jogar ainda as etapas de Aracaju, Maceió, João Pessoa, Natal, Recife e Fortaleza. Dois deles, Antônio Vitor e Carlos Henrique, estão participando graças a ajuda de apoiadores e internautas que doaram R$ 20 mil, quase batendo a meta de R$ 22 mil de gastos.

"Estamos muito felizes com o apoio de nossos amigos e também de vários internautas que doaram. Só temos a agradecer a todos . Nordeste essa época do ano é bem caro custos de passagens, hoteis e alimentação , ainda faltou um pouco para bater a meta, mas vamos com tudo e será importante para os meninos tenisticamente se desenvolverem e também passarem os perrengues que todo tenista passa indo com o dinheiro contado", apontou Alexandre Borges, coordenador do Tênis na Lagoa.

O link para doação segue aberto https://www.vakinha.com.br/vaquinha/atletas-antonio-vitor-e-carlos-henrique-competindo-no-nordeste-na-rota-do-sol-2023

No fim do ano passado uma vaquinha foi feita para eles viajarem para o circuito de torneios em Portugal e Antonio Vitor conquistou quatro troféus entre simples e duplas e Carlos Henrique venceu nas duplas e foi vice em outros em simples. Antonio Vitor se tornou um dos melhores do país na categoria 16 anos no ranking da Confederação Brasileira de Tênis.