Atletas falam sobre a classificação do Fluminense no Brasileirão Feminino A2: 'É fruto do nosso trabalho'

·3 minuto de leitura


No último domingo, o time feminino do Fluminense venceu o Sport por 4 a 2 em Laranjeiras. A vitória significou a classificação antecipada para as oitavas de final do Brasileirão Feminino A2. Os gols das Guerreiras de Xerém saíram dos pés da atacante Rayane Arruda, da lateral Jéssica Bahia, da zagueira Tarciane e da meia-atacante Lene França, que falaram sobre o resultado positivo e a conquista da vaga na próxima fase da competição.

> Confira a última rodada da fase de grupos do Brasileirão Feminino A2

Durante a partida, Rayane Arruda abriu o placar aos 15 minutos do primeiro tempo. Após passe de Lelê, ela driblou a goleira rubro-negra e marcou o primeiro gol. A atleta destacou a coesão do grupo, mesmo depois de sofrer uma virada em entrevista ao site oficial do clube carioca.

- Acho que fomos muito grupo, e isso fez toda a diferença. Abrimos o placar e logo levamos uma virada que não estávamos esperando, mas estudamos o time do Sport, e sabíamos que não podíamos dormir. Acho que a palavra que resume o jogo é perseverança. Corremos atrás para reverter o resultado. A classificação foi reflexo de tudo o que trabalhamos para não depender de ninguém, apenas de nós - disse.

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

A recém-contratada Jéssica Bahia, que estreou na partida, já chegou marcando com a camisa tricolor. Ao falar sobre o jogo, ressaltou a união e a garra do time tricolor.

- A gente sabe da importância de cada jogo, e queremos terminar bem a fase de grupos, mesmo já estando classificadas. Vamos em busca de um resultado positivo. Poder estrear em casa e fazendo gol é uma sensação especial, mas o mais importante foi ter ajudado a equipe. A vitória significou união e garra, não desistir jamais - destacou.

> Dois anos de Mário Bittencourt no Fluminense: relembre fatos marcantes da atual gestão

Um dos destaques do elenco e convocada para a Seleção Feminina Sub-17, Tarciane fez um gol de falta. A zagueira marcou dois gols no campeonato até agora.

- Acho que foi muito importante para podermos mostrar para todo mundo e para nós mesmas o quanto somos fortes, o quanto somos família. Acho que isso é só o começo de coisas boas, merecemos a vitória desde o primeiro minuto, sabíamos que seria difícil. Agora é focar no último jogo da chave, trabalhar mais e ir bem para as oitavas - afirmou

Fluminense - Futebol Feminino
Fluminense - Futebol Feminino

Lene França destaca trabalho duro (Mailson Santana/Fluminense F.C.)

Após se recuperar de lesão, Lene França relembrou o apoio da comissão técnica e dos familiares no processo de volta aos gramados.

- Eu estou muito feliz pela classificação e pelo jogo. Tivemos alguns erros e vamos trabalhar para poder melhorar, mas o importante era a equipe se classificar, pois das outras vezes tudo foi muito difícil. Temos trabalhado duro, nos dedicado bastante nos treinamentos e isso é fruto do nosso trabalho. Sou muito grata a Deus pelo gol, eu batalhei muito para conseguir retornar depois da lesão - salientou, e em seguida completou.

- Eu me lesionei em um dos meus melhores momentos, mas Deus sabe de todas as coisas. Sou muito grata pela minha família, pela comissão, por todas as pessoas que me deram uma palavra de apoio. O gol é uma consequência de tudo o que eu venho buscando com a equipe. Se eu não fizesse o gol, para mim também estaria bom, mas ele foi muito importante para eu continuar trabalhando e acreditando que eu posso ajudar as minhas companheiras da maneira que elas confiam em mim - finalizou.

As Meninas de Xerém irão enfrentar o Atlético Goianiense na sexta-feira (18), às 16h30. A partida, válida pela quinta rodada do Brasileirão Feminino A2, acontecerá no Estádio Antônio Accioly, em Goiânia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos