Atletas do Corinthians querem jogar, mas Fernando Lázaro teme parte física e não descarta rodízio

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


O tema 'rodízio' tem sido recorrente no dia a dia do Corinthians. Isso porque o ex-técnico do clube Vítor Pereira promovia um sistema de trocas 'bruscas' entre os jogadores titulares de uma partida para a outra. A prática não era bem vista por parte dos atletas, como Róger Guedes, que sempre deixou pública sua insatisfação sobre o tema. No entanto, Fernando Lázaro, novo técnico do Timão, não é totalmente contra a ideia.

Após a vitória do Alvinegro por 3 a 0 sobre o Água Santa, nesta quarta-feira (18), o camisa 10 voltou a falar sobre o tema e externou sua vontade de atuar por 90 minutos com frequência.

> Saiba 55 nomes famosos em clubes de menor expressão nos estaduais

> Veja a tabela do Paulistão e simule os jogos do Corinthians


- É pré-temporada, a gente sabe que vai ser difícil. A gente vai pegando ritmo durante os jogos, então á muito importante a gente da frente jogar os 90 minutos. A gente pede isso tanto porque te dá ritmo de jogo - afirmou Guedes na saída do gramado da Neo Química Arena, em tom de indireta para VP.

Yuri Alberto foi mais um jogador do Corinthians que verbalizou sua vontade de atuar com frequência. Segundo ele, nenhum atleta gosta de sair. No entanto, o camisa 9 sentiu algumas dores no tornozelo no decorrer da partida, já que ele está retornando de um período que sofreu com uma lesão no local.

- Nenhum jogador quer sair de campo, né? A gente gosta bastante de jogar os 90 (minutos). Ano passado, todo jogo eu estava nos 90 minutos, só saía com queixa de dor. Acho que vale a pena o esforço. Tava essa semana sem treinar, só tratando o tornozelo. Ainda pude fazer um gol e dar duas assistências. Vale o esforço - explicou o centroavante, que foi destaque no triunfo corintiano.

+ Yuri Alberto valoriza esforço do Corinthians para comprá-lo: 'Espero retribuir'

Yuri Alberto e Róger Guedes - Corinthians x Atlético-GO
Yuri Alberto e Róger Guedes - Corinthians x Atlético-GO

Yuri Alberto e Róger Guedes (Foto: Twitter Corinthians)

A parte física, citada por Yuri Alberto, é algo que preocupa Fernando Lázaro. O treinador não deve fazer rodízios 'bruscos', como Vítor Pereira, mas a ideia em si não desagrada. Ele explicou que o clube foca na recuperação pós-jogo para não ser obrigado a fazer tantas trocas, algo que o elenco aprovou.

- A gente já fez isso pra esse jogo (rodízio), com algumas trocas. Início de temporada pesa para todos. Os atletas não atingiram o ápice físico. Gerenciamos o Maycon no intervalo, por desgaste. Não queremos perder atletas por questões físicas, desgate, carga. Atletas tem comprado a ideia de recuperação pós-jogo. Ideia é para não fazer várias mudanças de uma vez. Estamos agindo assim principalmente nesse início que não temos todos - comentou.

Em um intervalo de pouco mais de 72 horas, o Corinthians entrou em campo duas vezes e quatro mudanças foram feitas de um jogo para o outro. Agora, o Timão volta a campo neste sábado (21), às 18h30, contra a Inter de Limeira.

Fernando Lázaro - Corinthians
Fernando Lázaro - Corinthians

Fernando Lázaro põe em prática rodízio parcial (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos