Atletas do Afeganistão deixaram o país, diz Comitê Paralímpico

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O IPC (Comitê Paralímpico Internacional) disse nesta quarta (25) que atletas paralímpicos conseguiram deixar o Afeganistão em segurança.

É o que afirmou o porta-voz da entidade, Craig Spencer.

"Não vou dizer onde eles estão porque isso não se trata de esporte, isso é sobre a vida humana e mantê-los à salvo", disse. "Nós temos sido informados sobre a localização [do grupo] e seu bem-estar".

"Obviamente eles passaram por um processo bastante traumático e estão sob aconselhamento e ajuda psicológica", completou.

No início de agosto, o governo do Afeganistão foi derrubado pelo grupo fundamentalista Talibã, que tomou o poder no país. Desde então, atletas afegãos têm pedido ajuda para deixar o território.

Segundo o canal de televisão ABC, o grupo evacuado foi para a Austrália, mesmo destino da seleção feminina de futebol, que conseguiu viajar graças à ajuda da FifPro (entidade que representa jogadores profissionais).

Segundo a capitã da seleção, Khalida Popal, 75 pessoas (incluindo jogadoras, comissão técnica e também familiares) estavam no voo e conseguiram deixar o país na última terça-feira (24).

"Somos gratos ao governo australiano por evacuar um grande número de jogadores e atletas do Afeganistão", disse a FifPro, em nota.

Zakia Khudadadi, do parataewkondô, está entre os atletas evacuados com sucesso do país.

Khudadadi, 23, seria a primeira mulher a representar o Afeganistão na história dos Jogos Paralímpicos. No entanto, com a tomada de poder pelo Talibã e a suspensão dos voos civis, sua participação no evento tornou-se inviável.

A bandeira afegã esteve presente na cerimônia de abertura, de forma simbólica, já que o país não terá delegação. Foi carregada por um voluntário.

O único afegão a competir será Abbas Karimi, da natação paralímpica, que integra o time de refugiados do IPC.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos