Atleta do UFC é preso acusado de assassinato

LANCE!
·1 minuto de leitura
LAS VEGAS, NEVADA - SEPTEMBER 19: Irwin Rivera of Mexico reacts as the judges' scores are read following his bantamweight bout against Andre Ewell during the UFC Fight Night event at UFC APEX on September 19, 2020 in Las Vegas, Nevada. (Photo by Chris Unger/Zuffa LLC)
Irwin Rivera após luta no UFC em setembro de 2020 (Chris Unger/Zuffa LLC)

O lutador com três partidas no UFC, Irwin "Beast" Rivera foi preso nesta quinta (07) em Palm Beach, na Flórida, por duas acusações de homicídio premeditado em primeiro grau. A polícia enclausurou Irwin após responder a duas ligações para o número de emergência sobre esfaqueamentos. A informação é do jornalista Eric Kowal, do My MMA News.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

O UFC encaminhou um comunicado afirmando estar "ciente do recente incidente". De acordo com os agentes de Irwin, o lutador já vinha apresentando "problemas com sua saúde mental".

Leia também:

- O UFC está ciente do recente incidente envolvendo Irwin Rivera e subsequentemente recebeu informação de seus agentes que ele vem exibindo comportamento consistente com problemas de saúde mental. As alegações são extremamente preocupantes e a organização está atualmente recolhendo informações adicionais. A investigação está em andamento e quaisquer potenciais próximos passos, incluindo ações disciplinares ou atenção médica, serão determinados após sua conclusão. O UFC informou a equipe de Rivera que não vai oferecê-lo uma luta neste momento - diz o comunicado da instituição.

Irwin Rivera já foi o campeão da categoria peso galo na Titan FC, onde tem um cartel de dez vitórias e seis derrotas. Sua estreia no UFC foi em 2020, quando participou de três lutas com uma vitória e duas derrotas.

Veja abaixo os tuítes originais de Eric Kowal:

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos