Atleta de Uganda admite que agiu como 'coelho' na disputa dos 10.000 metros

·1 minuto de leitura
Stephen Kissa abandonou a prova dos 10.000 metros (GIUSEPPE CACACE/AFP via Getty Images)
Stephen Kissa abandonou a prova dos 10.000 metros (GIUSEPPE CACACE/AFP via Getty Images)

A disputa masculina dos 10.000 metros da Olimpíada de Tóquio, nesta sexta-feira, chamou a atenção. Não apenas pela ótima exibição do etíope Selemon Barega, que ficou com o ouro, mas pelo desempenho do ugandês Stephen Kissa, que liderou boa parte da prova e acabou abandonando.

A forma como Kissa deixou a disputa, após cerca de 7 mil metros completados, sem qualquer problema físico aparente, levantou suspeitas. Nas redes sociais, foram muitos os comentários acusando o ugandês de atuar como “coelho”.

Leia também:

Após o fim da disputa, o próprio Kissa veio a público e admitiu que, de fato, agiu como coelho para auxiliar seus compatriotas. O atleta que desempenha este papel força o ritmo durante boa parte da prova para ditar a velocidade dos outros competidores, antes de abandonar a disputa.

O coelho “clássico” é contratado pela organização da prova em questão e é comumente encontrado em disputas de maratonas. Neste caso, porém, Kissa abriu mão de disputar uma medalha olímpica para que seus compatriotas tivessem mais chances.

“Foi um sacrifício pela equipe. Nós tínhamos o plano de que eu disparasse na frente para tornar a prova mais rápida”, explicou. E o “sacrifício” do atleta surtiu efeito. Se o ouro foi para a Etiópia, a prata e o bronze ficaram com Uganda, com Joshua Cheptegei e Jacob Kiplimo, respectivamente.

Apesar da dobradinha no pódio, Kissa admitiu não ter ficado plenamente satisfeito com o resultado. “Nós planejávamos ficar com o ouro, mas, infelizmente, ficamos com a prata e o bronze. Mas estou feliz. Temos duas medalhas.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos