Atleta da equipe de refugiados cai durante prova, chega em último e chora nos Jogos Olímpicos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
James Nyang Chiengjiek reage após fim de prova (Christian Petersen/Getty Images)
James Nyang Chiengjiek reage após fim de prova (Christian Petersen/Getty Images)

Atleta da equipe de refugiados nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o velocista James Nyang Chiengjiek protagonizou uma cena triste nesta sexta-feira no atletismo. Na prova dos 800m, o atleta se chocou com o adversário Saul Ordonez, da Espanha, e acabou indo ao chão. Após terminar a prova em último, Nyang caiu no choro.

Com tempo de 2m02s, Nyang não conseguiu classificação para a final da prova. Só três atletas de cada bateria avançam, além de outros três melhores tempos de classificatórias. Após alguns segundos no chão se lamentando, o atleta da equipe de refugiados se levantou, enxugou os olhos e deixou a pista.

Leia também:

Nyang tem história de vida difícil. Aos 11 anos, perdeu o pai, morto em uma guerra civil no Sudão. Cinco anos depois, fugiu para o Quênia, onde conheceu o atletismo. No início da carreira, revezava tênis com companheiros para podem competir. Já é a segunda Olimpíada do velocista nascido no Sudão do Sul.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos