Atlético de Madrid domina e vence Leicester em casa

Madri, 12 abr (EFE).- Em jogo pouco empolgante, de equipes que normalmente preferem esperar a atacar os adversários de maneira incisiva, o Atlético de Madrid saiu na frente em confronto pelas quartas de final da Liga dos Campeões ao vencer o Leicester por 1 a 0 em casa, no estádio Vicente Calderón.

Em busca de um título que bateu na trave no ano passado, quando foi derrotado pelo rival Real Madrid na decisão, o 'Atleti' contou com um gol de pênalti de Griezmann, ainda no primeiro tempo, para se aproximar das semifinais.

Na volta, na terça-feira que vem, o representante espanhol jogará pelo empate. Já os 'Foxes', estreantes na competição continental, precisarão fazer valer o mando de campo no King Power Stadium e vencer por dois gols de diferença, ou ao menos devolver o 1 a 0 para levar o confronto para a prorrogação.

Diego Simeone repetiu os titulares pelo terceiro jogo consecutivo. Ainda sem o atacante Gameiro, que se recupera de uma lesão na coxa, ele não fez muito mistério em relação à formação inicial e mandou a equipe a campo sem surpresas.

No Leicester, Craig Shakespeare, substituto de Claudio Ranieri, demitido em fevereiro, não pôde contar com o zagueiro Morgan, capitão da equipe. O jamaicano vem sentindo dores nas costas e por isso foi desfalque.

A partida colocou frente a frente duas propostas de jogo parecidades, equipes que não fazem muita questão de ter a posse de bola e investem em contra-ataques rápidos. Como mandante, o Atlético teve a iniciativa e acertou a trave logo aos quatro minutos do primeiro tempo, em chute de Koke de fora da área.

O começo de jogo foi de abafa dos 'Colchoneros', que finalizavam de perto e de longe. Aos sete minutos, Filipe Luís cruzou, Ferreira-Carrasco bateu de primeira e mandou pela linha de fundo. Aos 13, de dentro da área, Torres arrematou para boa defesa de Schmeichel.

A pressão continuou até os 15, quando Saúl arriscou de longe e também tirou tinta da trave. Depois disso, o ritmo ficou um pouco menos intenso, até Griezmann invadir a área em velocidade e sofrer falta de Albrighton, aos 27 minutos. O próprio atacante francês cobrou o pênalti para um lado, viu o goleiro cair para o outro e fez 1 a 0.

O segundo quase aconteceu aos 37, e teria sido um golaço. Koke novamente chutou de longe e errou o alvo por centímetros. A resposta também foi dada em tentativa de fora, aos 39, mas Albrighton também acabou cedendo tiro de meta.

A dinâmica não mudou muito depois do intervalo. A segunda etapa começou com maior posse de bola para o 'Atleti', mas Schmeichel trabalhava pouco. Quem levou um susto foi Oblak, aos dez minutos, quando Mahrez pegou sobra e arrematou com força, mas por cima da meta.

Enfim o atual vice-campeão europeu criou uma oportunidade, aos 16 minutos, mas Torres falhou feio. O atacante foi acionado na área e até conseguiu cortar marcação, mas escorregou no momento do arremate e isolou.

Mesmo atrás no placar, o Leicester preferiu continuar fechado na defesa, e o Atlético não fazia muito por merecer mais um gol. Aos 28, Torres tocou na ponta para Griezmann, que cruzou buscando Correa, mas o argentino, que entrara na vaga de Ferreira-Carrasco, não alcançou.

Uma nova chance apareceu apenas aos 39, mas Griezmann não foi bem na cobrança de falta. A última tentativa aconteceu aos 43, em bonita jogada individual de Correa, mas ninguém apareceu para aproveitar o chute cruzado.


Ficha técnica:.

Atlético de Madrid: Oblak; Juanfran, Savic, Godín e Filipe Luís; Gabi, Koke, Saúl e Ferreira-Carrasco (Correa); Griezmann e Fernando Torres (Partey). Técnico: Diego Simeone.

Leicester: Schmeichel; Simpson, Benalouane, Huth e Fuchs; Ndidi, Drinkwater, Mahrez e Albrighton; Okazaki (King) e Vardy (Slimani). Técnico: Craig Shakespeare.

Árbitro: Jonas Eriksson (Suécia), auxiliado pelos compatriotas Mathias Klasenius e Daniel Wärnmark.

Cartões amarelos: Albrighton, Benalouane e Huth (Leicester).

Gol: Griezmann (Atlético de Madrid).

Estádio: Vicente Calderón, em Madri (Espanha). EFE


Leia também