Atlético-PR vence Londrina nos pênaltis e pega o Coritiba na final

O Atlético-PR sofreu, mas garantiu vaga na grande final do Campeonato Paranaense. Neste domingo, o Furacão visitou o Londrina, no Estádio do Café, precisando segurar a vantagem no jogo de ida, mas acabou perdendo por 2 a 1. Com isso, a classificação foi definida somente na decisão por pênaltis. Desta vez, porém, o Rubro-Negro levou a melhor e acabou vencendo por 5 a 3 para garantir a vaga na decisão.

Com a classificação garantida, o Atlético-PR garantiu lugar na final para enfrentar o Coritiba, que se classificou ao eliminar o Cianorte na outra semifinal.

A grande decisão do Campeonato Paranaense será realizada em dois jogos, que estão agendados para os dois próximos domingos. O horário e os locais de partida ainda serão definidos.

O jogo – A partida teve início com o Londrina tomando conta das ações. O Tubarão, porém, só conseguiu chegar com perigo aos 18 minutos, quando Igor Bosel arriscou chute rasteiro e obrigou Santos a cair para fazer a defesa.

O Atlético-PR respondeu aos 26. Após jogada no campo de ataque, Crysan ia ficando livre com a bola dentro da área. No entanto, Marcondes chegou no momento certo para afastar o perigo.

O Londrina retomou seu domínio e levou muito perigo na sequência. Aos 27 minutos, Igor Bosel acertou um cruzamento na cabeça de Paulo Rangel. O atacante testou firme e obrigou Santos a fazer uma defesa de puro reflexo para evitar o gol.

Logo depois, aos 29, foi a vez de Yaya aproveitar cobrança de falta de Celsinho, desviar a bola e acertar a trave do goleiro Santos.

De tanto insistir, o Londrina foi para o vestiário no intervalo em vantagem. Aos 39 minutos, Celsinho realizou um cruzamento pela esquerda e Paulo Rangel subiu dentro da área para cabecear firme e balançar as redes, dando números finais ao primeiro tempo.

O jogo voltou para a segunda etapa e, ao contrário do primeiro tempo, o Londrina não precisou de muitas chances para marcar. Logo aos sete minutos, Celsinho invadiu a área pela direita e acertou belo chute para balançar as redes e aumentar a vantagem dos mandantes.

Após o gol, o Tubarão seguiu exercendo uma grande pressão em busca do gol que praticamente selaria a classificação. Aos 16, Paulo Rangel carimbou a trave. Já aos 17, foi a vez de Ícaro chutar de longe e obrigar Santos a realizar uma grande defesa.

Nos minutos seguintes, a pressão diminuiu. Porém, o Londrina ainda teve uma grande oportunidade para fazer o terceiro. Aos 34, Paulo Rangel recebeu livre de marcação de frente para o gol, mas Santos novamente apareceu bem para fechar o ângulo e realizar a defesa.

Apesar do Tubarão dominar todo o segundo tempo, foi o Atlético-PR quem conseguiu balançar as redes. Aos 35 minutos, Luis Henrique recebeu passe em profundidade e atravessou para Nicolas. O lateral rolou para a entrada da área e Renan Paulino apenas completou para diminuir placar.

Com o gol sofrido em um momento crucial, o Londrina diminuiu o ritmo de jogo. Com isso, o jogo se encerrou com placar de 2 a 1 para os mandantes e a decisão do classificado para a final foi para a disputa por pênaltis.

Nas cobranças, o Atlético-PR, que iniciou a disputa, foi perfeito e converteu todos os seus cinco chutes. Já pelo lado do Londrina, Rafael Gava acabou vendo Santos resvalar na bola e sua finalização bater na trave. Com isso, o Furacão conseguiu levar a melhor nos pênaltis e vencer por 5 a 3.

FICHA TÉCNICA

LONDRINA (3)2X1(5) ATLETICO-PR

Local: Estádio do Café, em Londrina (PR)

Data: 23 de abril de 2017, domingo

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Rafael Traci

Assistentes: João Fábio Machado Brichiliari e Maurício José Braga

Público: 7.612 pagantes

Renda: R$ 178.609

Cartões Amarelos: Celsinho(Londrina); Marcão(Atlético-PR)

Cartões Vermelhos: Nenhum

GOLS:

LONDRINA – Paulo Rangel, aos 39 minutos do primeiro tempo; Celsinho, aos sete minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR – Renan Paulino, aos 35 minutos do segundo tempo

LONDRINA: César; Igor Bosel, Matheus, Marcondes e Ayrton(Igor Miranda); Germano(Ícaro), Rafael Gava, Celsinho e Fabinho(Marcinho); Yaya e Paulo Rangel

Técnico: Cláudio Tencati

ATLÉTICO-PR: Santos; Wanderson, José Ivaldo e Marcão; Gustavo Cascardo, Luiz Otávio(Matheus Anjos), Renan Paulino, João Pedro e Renan Lodi(Yago); Crysan(Nicolas) e Luis Henrique

Técnico: Paulo Autuori