Atlético Paranaense quer vitória fora de casa contra San Lorenzo

(Arquivo) Jogadores do Atlético Paranaense em Curitiba no dia 21 de outubro de 2015

O Atlético Paranaense vai até a Argentina para enfrentar o San Lorenzo, nesta quarta-feira, sonhando com a primeira vitória e com a volta do atacante Grafite, pelo Grupo 4 da Libertadores.

O time do técnico Paulo Autuori vem de empate na estreia da fase de grupos contra o Universidad Católica e enfrenta o time do Papa Francisco, que foi goleado pelo Flamengo por 4 a 0, no Maracanã. Por conta da crise da Federação Argentina e da greve dos jogadores, a equipe demonstrou falta de ritmo e cansaço durante a partida.

O Furacão ainda tem o desfalque do meia Carlos Alberto, que levou uma pancada no tornozelo esquerdo contra os chilenos e não se recuperou a tempo para o jogo em Buenos Aires. Mas o Atlético quer usar ao seu favor a falta de tempo de jogo dos argentinos, que fazem apenas a terceira partida oficial em 2017.

Felipe Gedoz assume a vaga do meia e o time vai ter mais uma escalação diferente no ano. Autuori ainda não conseguiu repetir a escalação da equipe nas partidas.

A força dentro da Arena da Baixada foi um dos fatores importantes em 2016, mas ainda não se mostrou presente nesta temporada. Nas partidas da pré-Libertadores e na estreia pela fase de grupos, o Furacão não mostrou a mesma solidez dentro de casa, mas apresentou outra faceta no terreno dos adversários.

Autuori revelou a nova característica do time em 2017: "Deixamos de ganhar em nosso campo, mas fomos nos campos de fora e ganhamos os jogos".

O time conseguiu a classificação nos pênaltis contra o Millionários e venceu o Deportivo Capiatá por 1 a 0, no Paraguai.

- "Obrigação em vencer" -

Os anfitriões são dirigidos pelo uruguaio Diego Aguirre e esboçaram reação no Campeonato Argentino, no sábado, depois de vencerem o Belgrano por 2 a 1. Mas a equipe teve dificuldades e precisou se esforçar para conseguir o triunfo.

O atacante Ezequiel Cerutti revelou que "sempre jogamos para vencer, mas contra o Atlético Paranaense é uma obrigação. Precisamos somar na competição, principalmente jogando em casa, porque precisamos fazer valer o mando de campo. Precisamos ganhar".

"O Atlético tem grandes jogadores. Precisamos ver como eles vão se comportar como visitantes, mas temos que pensar em nós e em como jogar. Tomara que a gente faça um bom time", acrescentou Cerutti, peça fundamental no sistema ofensivo dos "Corvos de Boedo".

Além de tentar buscar a recuperação, depois de ser goleado pelo Flamengo no segundo tempo, a equipe quer pontuar para não ver os rivais se descolarem no grupo da morte, liderado pelos cariocas, com 3 pontos, seguido por Universidad Católica de Chile (1) e Atlético Paranaense (1).

A partida vai ser disputada no estádio Nuevo Gasómetro, na capital argentina, às 19:30h, horário de Brasília, e vai ser comandada pelo trio de arbitragem equatoriano. Roddy Zambrano vai apitar, com auxílio dos bandeirinhas Christian Lescano e Ricardo Baren.

Prováveis escalações:

San Lorenzo: Sebastián Torrico - Mathías Corujo, Marcos Angeleri, Matías Caruzzo e Paulo Díaz o Lautaro Montoya - Franco Mussis e Néstor Ortigoza - Rubén Botta, Fernando Belluschi e Ezequiel Cerutti - Nicolás Blandi.

Treinador: Diego Aguirre.

Atlético Paranaense: Weverton – Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Sydcley – Otávio, Lucho González – Nikao, Pablo e Felipe Gedoz – Grafite.

Treinador: Paulo Autuori.