Atlético-MG vence no Horto e faz São Paulo perder a liderança

Fellipe Lucena
LANCE!
Ricardo Oliveira comemora o gol do Galo na vitória (Alessandra Torres/Agência Eleven/Gazeta Press)

Ricardo Oliveira

Ricardo Oliveira comemora o gol do Galo na vitória (Alessandra Torres/Agência Eleven/Gazeta Press)

O Atlético-MG venceu o São Paulo por 1 a 0 em um jogo emocionante no Independência e ajudou o Internacional, que igualou a pontuação do Tricolor (46 pontos) e assumiu a liderança do Brasileirão pelo saldo de gols (17 contra 16). O Galo, sexto colocado, se permite continuar sonhando: está com 38 pontos, oito a menos que os ponteiros. Os são-paulinos saíram reclamando de Anderson Daronco, que deixou de marcar um pênalti no segundo tempo.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

No sábado, às 19h, o São Paulo recebe o Bahia no Morumbi. O Galo joga na segunda-feira, novamente em Belo Horizonte, contra o Atlético-PR.

Galo na frente! Inter também...
Poucos minutos bastaram para o São Paulo perceber que seria difícil segurar a liderança nesta rodada. Aos oito do primeiro tempo, quando o Inter já vencia o Flamengo em Porto Alegre, um gol contra de Régis colocou o Atlético-MG na frente em Belo Horizonte. A bola bateu no lateral são-paulino e entrou após Sidão, que saiu mal no cruzamento de Galdezani, defender um cabeceio de Ricardo Oliveira. Àquela altura, o Inter igualava os 46 pontos do São Paulo e assumia a ponta pelo saldo de gols.

Tem goleiro!

O jogo ficou equilibrado a partir do gol do Galo, com o São Paulo rondando a área em busca do empate, que ficou perto de acontecer duas vezes. Na primeira, Victor até titubeou após interceptar cruzamento de Rojas, mas depois usou o seu pé salvador para afastar o perigo. Na segunda, o goleiro fez grande defesa em chute de Nenê.

Enquanto isso, Sidão continuava dando calafrios no torcedor são-paulino. No lance anterior à boa defesa de Victor, ele saiu para cortar um cruzamento e segurou a bola, mas a deixou escapar nos pés de Ricardo Oliveira. Tomás Andrade chutou errado na sequência da jogada.

E aí, Daronco?
O São Paulo voltou para o segundo tempo disposto a amassar o Galo. Comandado por Reinaldo e Nenê e com Liziero jogando bem após substituir Edimar no intervalo, as chances passaram a se acumular, mas o gol teimava em não sair. Talvez tivesse sido diferente se Anderson Daronco tivesse marcado o pênalti que Leonardo Silva cometeu ao cortar cruzamento com o braço aos seis minutos. No sábado, o Galo teve um pênalti marcado a seu favor contra o Corinthians em lance parecido.

Ficou no quase

O Flamengo até empatou o jogo no Sul, o que seria suficiente para manter o Tricolor na liderança, mas o Inter logo pulou na frente novamente. Era preciso, pelo menos, empatar o jogo no Horto. Aguirre colocou Gonzalo Carneiro e Shaylon nas vagas de Régis e a pressão continuou. Um chute de Tréllez que passou perto do ângulo de Victor, aos 44 minutos do segundo tempo, foi o último suspiro dos paulistas.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 1 x 0 SÃO PAULO

Local:
Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 5/9/18 - 21h45
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Michel Stanislau (RS)
Público/renda: 20.852 pagantes / R$ 312.455,00
Cartões amarelos: Matheus Galdezani, Luan e Emerson / Reinaldo
Cartões vermelhos: -
Gols:
Régis (contra), aos 8'1ºT (1-0)

ATLÉTICO-MG: Victor: Léo Silva, Emerson, Maidana e Fábio Santos; Adilson, Matheus Galdezani (José Welison, aos 20'2ºT) e Tomás Andrade (Leandrinho, aos 18'2ºT); Cazares, Luan (Terans, aos 49'2ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi

SÃO PAULO: Sidão; Régis (Gonzalo Carneiro, aos 28'2ºT), Bruno Alves, Anderson Martins e Edimar (Liziero, no intervalo); Jucilei (Shaylon, aos 42'2ºT), Hudson e Nenê; Rojas, Tréllez e Reinaldo. Técnico: Diego Aguirre

Leia mais:
– Jornal revela plano do Barça para contratar Rabiot e De Jong
– Morata se empolga com recomeço na Espanha
– Dracena explica influência de Felipão para seu crescimento

Leia também