Atlético-MG tem receita de bilheteria menor do que a de 2021

Galo terminou a temporada com  média superior a 25 mil torcedores por jogo - Pedro Souza/Atletico-MG)


O Atlético-MG terminou o ano de 2022 com menos dinheiro no caixa. A bilheteria do time mineiro foi R$ 10 milhões a menos do que o previsto pelo orçamento do clube.

A meta era arrecadar R$ 53 milhões com venda de ingressos nos jogos em no Mineirão e Independência. Porém, após 32 partidas como mandante, o Galo somou R$ 43.436.316,22.

Na partida de despedida da sua torcida, contra o Cuiabá, foram 28.824 torcedores, para uma renda bruta de R$ 738.279,75. Tirando as despesas, o Atlético tem R$ 21.572.020,33 de renda líquida.

Em 2021, ano do Triplete (Mineiro, Copa do Brasil e Brasileiro), o Atlético teve R$ 34.726.729,82 de renda líquida, sendo um total bruto de R$ 46 milhões.

A campanha irregular no Brasileiro e eliminação nas quartas de final da Libertadores impactaram no resultado final do clube nas bilheterias de seus jogos em BH.

O orçamento de 2022 previa um saldo positivo de R$ 5 milhões, com R$ 140 milhões na venda de jogadores, R$ 164 milhões de direitos de TV e premiação das competições para alcançar a meta orçamentária, o que não será cumprido nesta temporada.