Atlético-MG se livra de mais dívida e quita débito de R$ 5,8 milhões pelo meia David Terans


O Atlético-MG conseguiu eliminar mais um débito do clube. O clube mineiro pagou R$ 5,8 milhões ao Rentistas, do Uruguai, referente à contratação de David Terans, que foi comprado pelo alvinegro em 2018, evitando que a cobrança fosse parar na FIFA.

O time mineiro estava com o valor em aberto desde 2019, quando acertou a compra do meia de forma parcelada. O time uruguaio queria receber uma indenização e acionou a FIFA, que condenou o Galo a pagar 828 mil dólares aos uruguaios.

O Atlético tentou reverter a situação com um recurso no TAS (Tribunal Arbitral do Esporte), na Suíça, mas sem sucesso. Então, o time mineiro recebeu o prazo de 45 dias para efetuar o pagamento, contando a partir do dia 24 de março.

Se não quitasse a dívida, o Galo seria proibido de registrar contrato de novos jogadores na CBF. O clube fez um comunicado sobre o caso.

-O Clube Atlético Mineiro quitou, nesta quinta-feira (6), na Fifa, uma dívida relativa à contratação do atleta David Terans. O jogador foi contratado junto ao Rentistas, do Uruguai, em junho de 2018.


O pagamento de 5,8 milhões de reais representa mais um passo importante para sanear as finanças da Clube, dentro do processo de gestão responsável que vem sendo implantado, através das melhores práticas de governança. O objetivo é fazer do Atlético um clube referência em gestão na América Latina.


Na última terça-feira, 4 de maio, o alvinegro encerrou outra pendência: um débito com o Sevilla, da Espanha, no valor de R$ 12 milhões, pelo empréstimo do lateral-esquerdo Guilherme Arana.

David Terans não está no atual elenco do Gao. Ele está emprestado ao Peñarol até o fim do ano. Ele tem contrato com o alvinegro até o fim de 2023.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos