Atlético-MG fecha acordo milionário com ex-volante Adilson – veja os termos

·2 minuto de leitura

O Atlético-MG publicou uma nota, na noite da última sexta-feira (21), informando que entrou em acordo com o ex-volante e auxiliar-técnico Adilson e que pôs fim a um imbróglio na Justiça. Em comunicado, o Galo detalhou o acordo e disse ter recebido um desconto de 50% do valor total do crédito do ex-atleta, além de ter combinado o parcelamento em 36 vezes do restante da dívida – cerca de R$ 2 milhões.

Em publicação em seu site oficial, o Atlético comunicou que o acordo foi selado na tarde da última sexta-feira, em reunião na Sede de Lourdes, em Belo Horizonte. O presidente atleticano Sérgio Coelho, o diretor jurídico Luiz Fernando Pimenta Ribeiro, Adilson e seu advogado, além dos assessores Pedro Tavares e Marcio André, participaram do encontro.

Além disso, o Alvinegro Mineiro encerrou a nota alegando que “a iniciativa é mais uma demonstração do novo modelo de gestão adotado pela atual Diretoria do Galo, com foco no saneamento financeiro do Clube, no cumprimento das obrigações e na busca pela solução amigável e negociada de todos os passivos”.

Caso Adilson e Galo

Contratado junto ao Akhmat Grozny, da Rússia, Adilson chegou ao Atlético-MG em 2017. Já no fim de 2018, o volante renovou o contrato até o final de 2020. Porém, ainda em 2019, ele descobriu um problema cardíaco e foi obrigado a se aposentar com apenas 32 anos.

Com o contrato selado com o Alvinegro, o meio-campista se tornou auxiliar-técnico fixo na Cidade do Galo. A nova função, porém, durou apenas até o final de 2019, quando, com a chegada de Rafael Dudamel, foi dispensado.

Daquele momento em diante, o Atlético conversou com Adilson e falou que buscaria a rescisão contratual, o que acabou levando a situação para a Justiça do Trabalho. O ex-meia cobrava R$ 11,6 milhões e, em partes, foi atendido. O Galo, condenado a pagar R$ 4,1 milhões, então, resolveu negociar diretamente com o atleta.

Nota do Atlético

"O Clube Atlético Mineiro e o ex-jogador Adilson colocaram fim às pendências judiciais existentes entre as partes, graças à negociação que permitiu que se chegasse a um acordo de 50% de desconto do valor total do crédito do ex-jogador e parcelamento do restante, em 36 vezes.



O acordo foi selado na tarde desta sexta-feira (21), após longa reunião na Sede de Lourdes, que foi das 14h30 às 18h de hoje, entre o presidente Sérgio Coelho, o diretor jurídico Luiz Fernando Pimenta Ribeiro, o ex-atleta e seu procurador. Também participaram Pedro Tavares e Marcio André, assessores da Presidência do Galo.



A iniciativa é mais uma demonstração do novo modelo de gestão adotado pela atual Diretoria do Galo, com foco no saneamento financeiro do Clube, no cumprimento das obrigações e na busca pela solução amigável e negociada de todos os passivos".

Com informações do ge.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos