Atlético-MG fatura o dobro em negociações e fica perto da meta de R$ 140 mi

·3 min de leitura

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Perto de atingir a meta de arrecadação com venda de jogadores após a confirmação de mais uma transação, o Atlético-MG enfrenta neste sábado (23) o Coritiba, às 21h, no Independência, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Negociar jogadores é parte fundamental para o Atlético-MG manter o time de futebol competitivo. Apesar de ter um dos elencos mais caros do país, montado através do financiamento de mecenas, que emprestaram dinheiro para o clube, a situação financeira do Galo é muito crítica. A dívida total está na casa de R$ 1,4 bilhão e será necessário vender patrimônio para amenizar a situação.

Por isso, agora, existe a importância em captar dinheiro por meio das negociações dos jogadores. Para 2022, a meta estipulada pela direção executiva foi de R$ 140 milhões. E a diretoria de futebol está muito próxima de atingir o valor.

O quarto mês do ano não terminou ainda e o Atlético já garantiu aproximadamente R$ 121,4 milhões em vendas e empréstimos de atletas. É o dobro do que conseguiu em 2021, quando faturou cerca de R$ 60 milhões em transferências, apenas metade da meta da temporada passada. Mas, como o time foi muito bem dentro de campo, as premiações e a bilheteria compensaram faturamento abaixo do previsto com as transferências.

A venda mais recente foi a do meia Dylan Borrero para o New England, dos Estados Unidos. A equipe que disputa a MLS vai pagar US$ 4 milhões (cerca de R$ 19 milhões) pelo jogador colombiano, que já se despediu do clube, antes mesmo do anúncio oficial das equipes.

Antes de Dylan, o Galo vendeu Junior Alonso (Krasnodar-RUS) por R$ 46 milhões e Marquinhos (Ferencvárosi-HUN) por R$ 10 milhões, além de emprestar Nathan (Fluminense) por de R$ 1 milhão, Alan Franco (Charlotte-EUA) por R$ 900 mil, Hyoran (Bragantino) por R$ 500 mil e Vitor Mendes (Juventude) por R$ 500 mil.

Além das transferências já oficializadas, o Atlético ainda tem duas negociações que estão acertadas, mas só vão ser anunciadas nas próximas semanas. O atacante Savinho foi vendido ao Grupo City, que é proprietário do Manchester City, e vai render cerca R$ 40 milhões imediatamente.

Outra situação encaminhada é a do lateral-direito Mailton, que está emprestado ao Metalist. A equipe ucraniana já confirmou que irá exercer a opção de compra e isso vai gerar mais R$ 3,5 milhões ao Galo. Para atingir a meta de R$ 140 milhões, no entanto, o Atlético ainda terá de fazer ao menos uma venda na próxima janela de transferências.

Ainda sem Dodô e Keno, o Atlético-MG deve ir a campo neste sábado com o seguinte time: Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso (Diego Godín) e Guilherme Arana; Allan, Jair, Matías Zaracho e Nacho Fernández; Ademir e Hulk.

Já um provável Coritiba tem: Alex Muralha; Matheus Alexandre (Guillermo de los Santos), Henrique, Luciano Castán e Guilherme Biro; Willian Farias, Andrey e Régis; Igor Paixão, Alef Manga e Clayton.

Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)

Horário: 21h (de Brasília) deste sábado (23)

Árbitro: Savio Pereira Sampaio (Fifa/DF)

VAR: Rodrigo Nunes de Sá (VAR-Fifa/RJ)

Transmissão: SporTV e Premiere

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos