Atlético-MG está perto de acordo para quitar dívida com Dudamel

·1 minuto de leitura


O Atlético-MG está empenhado em quitar seus boletos atrasados com diversos credores e evitar processos na FIFA. O beneficiário da vez é o ex-técnico do clube Rafael Dudamel, que acionou a entidade contra o time mineiro para receber atrasados.

Galo e o venezuelano, que treinou o Galo no início de 2020 estão perto de fechar um acordo de R$ 3.155.117,19 para encerrar a pendência.

Somente em 2021, o Atlético já quitou R$ 35 milhões de dívidas na FiFA, referentes a débitos com a Udinese (Douglas Santos e Maicosuel), Vélez Sarsfield (Lucas Pratto), Rentistas (David Terans), Sevilla (Guilherme Arana) e ao Junior Barranquilla, quase R$ 8 milhões referentes a parte que os colombianos tinham direito pela venda do atacante Yimmi Chará ao Portland Timbers dos EUA.

Dudamel começou 2020 no Galo, mas foi demitido após as quedas na Copa do Brasil e Copa Sul-Americana, não completando nem três meses de clube. Porém, ficou sem receber boa parte do dinheiro que havia sido acordado no seu contrato.

Por isso, o treinador ingressou com uma ação na FIFA em agosto do ano passado e teve sentença favorável do Players' Status Comitte (Comitê do Estatuto do Jogador) em 1º de fevereiro.

O Galo contará mais uma vez com seu poderoso colegiado de empresários, os “4R´s” (Rafael e Rubens Menin, Ricardo Guimarães e Renato Salvador) para sanar mais um débito do clube e evitar sanções na FIFA.