Atlético-MG é cobrado pela torcida, e Roger promete resposta

Embora tenha terminado a primeira fase como líder do Campeonato Mineiro, as apresentações do Atlético-MG são pouco animadoras. Junto com isso, a equipe não venceu grandes partidas até o momento – perdendo dois clássicos para o Cruzeiro e ficando apenas no empate na estreia pela Libertadores, diante do Godoy Cruz-ARG.

Diante disso, a torcida do Galo resolveu pressionar e pedir um time diferente. Na porta da Cidade do Galo, os jogadores que chegaram para mais um dia de trabalho puderam ver faixas com pedido de raça. “Fim dos amistosos. Agora é GUERRA. EMPENHO E DEDICAÇÃO ATÉ O FIM! Vamos lutar para vencermos TUDO”, dizia escrito em uma das faixas.

“Estaremos juntos na alegria e na tristeza. DESDE QUE TENHAM RAÇA em campo”, dizia outra reivindicação dos torcedores do clube alvinegro.

O técnico atleticano, Roger Machado, prometeu um time diferente em campo já no jogo contra o Sport Boys, da Bolívia, nesta quinta-feira, no Independência, pela segunda rodada da Copa Libertadores.

“A torcida do Atlético-MG gosta da entrega total do time em campo. Não se faz time só com parte técnica e tática. Tem que colocar intensidade e o coração acima de qualquer coisa dentro de campo. Além de todos os elementos, a raça tem que ser aflorada. Não que tenha faltado em algum momento. Acho que a torcida gosta de ver a todo momento a disputa pela bola, o desejo pelo gol. Nossa equipe vai se entregar dentro de campo”, destacou.

O Galo tem um ponto no grupo 6 da Copa Libertadores, ao lado de outros três adversários. O Godoy Cruz assumiu a liderança, com quatro, após vencer o Libertad na última terça-feira, por 2 a 1, fora de casa.