Atlético de Madrid vê "operação Cavani" cada vez mais difícil para janeiro

Segundo o jornal Le Parisien, o Paris Saint-Germain quer 10 milhões de euros para liberar o centroavante uruguaio neste mercado da bola
Segundo o jornal Le Parisien, o Paris Saint-Germain quer 10 milhões de euros para liberar o centroavante uruguaio neste mercado da bola

Edinson Cavani segue como o número um da lista de reforços de Diego Simeone. Porém, a situação é complicada. De acordo com o Le Parisien, o Paris Saint-Germain não tem a intenção de liberar o uruguaio gratuitamente e estaria pedindo dinheiro por sua transferência.

O diário francês conta que os dirigentes do PSG pedem 10 milhões de euros (R$ 45,1 milhões) pela negociação do centroavante. Aos 32 anos, Cavani recebe cerca de 12 milhões de euros livres de impostos por ano. O Atleti, por sua vez, está disposto a pagar metade deste montante - 6 milhões de euros por temporada.

Em que pese o desejo de Diego Simeone e do próprio jogador, a operação é complicada. O PSG não quer liberá-lo sem receber e o Atleti só poderia optar por uma cessão com opção de compra.

Pagar os salários anuais de Cavani não seria um problema para o Atlético. De acordo com o apurado pela Goal, o reforço não é impossível, mas difícil. Simeone segue insistindo em sua chegada para este inverno. Tudo aponta que a operação será mais fácil no verão europeu.

O Atlético de Madrid já tem um plano B para o mercado da bola. Cedric Bakambu, com passagem pelo Villarreal, é quem está no radar do Atlético nesta janela de transferências. O africano deseja deixar o futebol chinês e busca uma nova equipe. Ele foi oferecido por alguns agentes.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também