Atlético de Madrid perde para o Sevilla (1-0) e disputa por título de LaLiga se acirra

·5 minuto de leitura

O Atlético de Madrid (1º) perdeu por 1 a 0 em sua visita ao Sevilla (4º), resultado que deixou a disputa pelo título mais acirrada, com o Real Madrid a três pontos e o Barça, que joga nesta segunda-feira contra o Valladolid, a quatro.

O argentino Marcos Acuña (70) foi o autor do único gol do triunfo do Sevilla que, com 58 pontos (a 8 do líder) não descarta a possibilidade de entrar na luta pela taça e praticamente garantiu sua classificação para a próxima edição da Liga dos Campeões.

Era um jogo muito complicado para o líder de LaLiga e a equipe treinada por Diego Simeone não passou no teste.

O técnico argentino, que depois de meia hora de jogo tirou Renan Lodi de campo para colocar Ángel Correa, fez uma autocrítica: "O técnico não tomou as melhores decisões para que a equipe estivesse bem no primeiro tempo e no segundo não tivemos contundência".

Pior ainda, o time 'rojiblanco', que até alguns meses atrás parecia o único candidato ao título após um espetacular início de temporada, desperdiçou toda a sua vantagem nos últimos 10 jogos, em que venceu 4, empatou outros 4 e perdeu 2... além de ter sido eliminado nas oitavas de final da Liga dos Campeões (diante do Chelsea).

O castigo para o Atlético poderia ter sido ainda maior, mas seu goleiro, o esloveno Jan Oblak, defendeu o pênalti cobrado por Lucas Ocampos no início do jogo (8).

A vantagem para o 'Atleti' é que o Barcelona, que nesta segunda-feira poderá ficar apenas um ponto atrás, e o Real Madrid vão se enfrentar no 'Clásico' no próximo sábado, o que fará que um tire pontos do outro.

Mas os rojiblancos tampouco deverão ter vida fácil em sua visita no domingo ao Betis, quinto colocado.

- Cádiz vence jogo com caso de racismo -

Mais cedo o Cádiz (13º) deu um grande passo rumo à permanência na elite do futebol espanhol ao derrotar o Valencia (12º) por 2 a 1, em uma partida marcada por um episódio de racismo que levou os jogadores levantinos a abandonarem o campo.

Eles deixaram o gramado do estádio Ramón de Carranza, em Cádiz, pouco depois de meia hora de jogo, depois que o zagueiro francês Mouctar Diakhaby foi alvo de insultos racistas de um adversário, segundo o clube levantino, que fez a denúncia em sua conta no Twitter.

A partida foi reiniciada cerca de 10 minutos depois, com as equipes de volta ao gramado, apesar da suposta vítima, Diakhaby, ter permanecido no vestiário, sendo substituído por Hugo Guillamón.

"A equipe se reuniu e decide voltar a lutar pelo escudo, mas firme na condenação ao racismo em todo o Valencia sob todas as suas formas. Não ao racismo", denunciou o clube valenciano em um primeiro tuíte.

"O jogador, que recebeu um insulto racista, pediu a seus companheiros para voltarem a campo para lutar. Todos com você, Mouctar", acrescentou o Valencia em outra mensagem.

O incidente ocorreu pouco depois de meia hora de jogo, quando Diakhaby se desligou de repente para confrontar o jogador do Cádiz, Juan Cala.

Os dois jogadores começaram a discutir e em seguida o francês indicou ao árbitro que ia deixar o campo, decisão também tomada pelos companheiros, em apoio.

A partida da 29ª rodada de LaLiga, que estava empatada em 1 a 1 no momento do incidente, justamente com Cala como autor do gol do Cádiz, foi retomada 10 minutos depois para a disputa dos últimos oito minutos do primeiro tempo. Mas Diakhaby não voltou ao campo ao contrário de Juan Cala, que voltou mas acabou sendo substituído no intervalo.

Cala havia aberto o placar aos 14 minutos e pouco depois o francês Kevin Gameiro empatou para os 'valencianistas '(19).

Após o incidente de racismo, o jogo entrou em uma longa fase em que todas as atenções estavam voltadas para o que poderia acontecer fora do jogo.

Mas o argentino Marcos Mauro acabou dando a vitória aos andaluzes com um gol a dois minutos do fim (88).

Com esta vitória, o Cádiz está na 13ª posição com 32 pontos, um atrás do Valencia (12º) e, mais importante, oito acima do Huesca (18º), time que abre a zona de rebaixamento.

Mais cedo o Betis (5º) não passou do empate em 1 a 1 em sua visita ao Elche (17º) e se despediu quase definitivamente da luta pelo G4, enquanto o Celta (8º) se aproximou da zona europeia após vencer o lanterna Alavés por 3 a 1.

Em outro jogo disputado neste domingo, o lanterna Alavés sofreu a 16ª derrota em 29 jogos, contra o Celta (3-1), e a sua permanência na elite do futebol espanhol está cada vez mais difícil.

--- Jogos da 29ª rodada do Campeonato Espanhol (horário de Brasília) e classificação:

- Sexta-feira:

Levante - SD Huesca 0 - 2

- Sábado:

Granada - Villarreal 0 - 3

Real Madrid - Eibar 2 - 0

Osasuna - Getafe 0 - 0

- Domingo:

Alavés - Celta Vigo 1 - 3

Elche - Betis 1 - 1

Cádiz - Valencia 2 - 1

Sevilla - Atlético de Madrid 1 - 0

- Segunda-feira:

(16h00) Barcelona - Valladolid

- Quarta-feira:

(16h00) Real Sociedad - Athletic Bilbao

Classificação: Pts J V E D Gp Gc SG

1. Atlético de Madrid 66 29 20 6 3 51 19 32

2. Real Madrid 63 29 19 6 4 51 23 28

3. Barcelona 62 28 19 5 4 67 24 43

4. Sevilla 58 29 18 4 7 40 21 19

5. Betis 46 29 14 4 11 39 42 -3

6. Villarreal 46 29 11 13 5 42 31 11

7. Real Sociedad 45 28 12 9 7 44 28 16

8. Celta Vigo 37 29 9 10 10 38 44 -6

9. Granada 36 29 10 6 13 34 49 -15

10. Athletic Bilbao 35 28 9 8 11 38 32 6

11. Levante 35 29 8 11 10 36 39 -3

12. Valencia 33 29 8 9 12 35 40 -5

13. Cádiz 32 29 8 8 13 26 45 -19

14. Osasuna 31 29 7 10 12 23 35 -12

15. Getafe 30 29 7 9 13 22 33 -11

16. Valladolid 27 28 5 12 11 26 38 -12

17. Elche 26 29 5 11 13 26 43 -17

18. SD Huesca 24 29 4 12 13 28 44 -16

19. Eibar 23 29 4 11 14 22 35 -13

20. Alavés 23 29 5 8 16 24 47 -23

./bds/mcd/pm/aam