Atividade empresarial nos EUA segue fraca no início de 2023, diz S&P Global

Fábrica em Taylors, Carolina do Sul, EUA

NOVA YORK (Reuters) - A atividade empresarial dos Estados Unidos contraiu pelo sétimo mês consecutivo em janeiro, embora a queda tenha moderado tanto no setor de manufatura como no de serviços pela primeira vez desde setembro, enquanto a confiança empresarial se fortaleceu, segundo dados da S&P Global divulgados nesta terça-feira.

O índice de produção PMI Composto dos EUA, que acompanha os setores de manufatura e serviços, subiu de 45,0 em dezembro para 46,6 em janeiro --leituras abaixo de 50 indicam contração na atividade. Ainda que tenha sido o maior valor em três meses, as empresas relataram uma demanda fraca e a inflação alta como obstáculos para os gastos dos clientes.

O PMI de Manufatura foi de 46,2 em dezembro para 46,8 neste mês, superando a mediana das estimativas de 46,0, com base em uma pesquisa da Reuters com economistas.

No setor de serviços, responsável por dois terços da produção econômica dos EUA, o ritmo de contração desacelerou para 46,6 em janeiro, de 44,7 no mês passado. O resultado também superou a mediana das projeções em pesquisa da Reuters, que era de 45,0.

Enquanto isso, os preços de insumos para empresas de serviços e produtores de bens aumentaram na base mensal pela primeira vez desde maio, indicando que a inflação está longe de ser controlada, apesar das medidas agressivas adotadas pelo Federal Reserve (Fed).

Os índices prospectivos da pesquisa S&P Global mostraram uma melhora na confiança nas perspectivas, indicando que as empresas esperam que a situação melhore durante o ano.

(Por Dan Burns)