Athletico vence o Foz do Iguaçu e segue invicto no Estadual

Arena da Baixada recebeu grande público na vitória do Athletico sobre o Foz do Iguaçu (Foto: José Tramontin/athletico.com.br)


Embalado neste início de Campeonato Paraense, o Athletico conquistou, na noite desta quarta-feira (25), sua quarta vitória seguida na competição ao vencer o Foz do Iguaçu por 3 a 1.

O triunfo fez o Furacão chegar aos 12 pontos, disparando na liderança, e terá como próximo rival o São Joseense, sábado (28), às 16h (de Brasília), no estádio Pinhão. Já a equipe do Foz, por conta do revés sofrido, acabou ficando na 9ª posição com os seus 3 pontos, e terá pela frente agora o Cianorte, também no mesmo dia, porém às 18h30 (de Brasília), no estádio Albino Turbay.

>Confira as últimas movimentações do mercado da bola no LANCE!

Tomando a iniciativa no jogo, o Athletico, logo nos primeiros minutos, tratou de ir para cima do adversário em busca de inaugurar o placar. E não demorou muito para acontecer. Aos 10 minutos, apesar de Pablo mandar para o fundo das redes, viu a arbitragem anular o tento, mas logo na sequência Zé Ivaldo, aos 13, de cabeça, e Vitor Bueno, aos 14, tocando por cobertura, abriram boa vantagem para festa da torcida.

Mais tranquilo, o Furacão continuou pressionando. Entretanto, aos 29 minutos, a equipe comandada pelo técnico Negreiros esboçou uma reação ao descontar com Ramon, que pegou rebote da defesa rival. Mesmo com o 2 a 1, o Azulão não conseguiu encontrar o tento de igualdade, fechando a etapa inicial em desvantagem.

No retorno para o segundo tempo, o time de Paulo Turra, nos primeiros movimentos, ofereceu mais perigo ao Foz que, por sua vez, apenas se defendia. Com o passar do tempo, ambos os treinadores foram optando por algumas substituições, mas o panorama em campo se manteve até meados dos 30 minutos.

Com a partida se encaminhando para sua reta final, o Athletico foi quem se lançou mais ao ataque. Conseguindo assustar com jogadas de perigo próximas à área, ainda encontrou seu terceiro gol com Christian, aos 49 minutos, após tabelar com Terans, mandar no canto do goleiro, com a bola desviando no caminho, sendo esse o último lance dando a deixa para a arbitragem encerrar o duelo na Arena da Baixada.