Athletico vence o RB Bragantino fora de casa e abre vantagem do Z-4

·3 min de leitura


Em pleno Estádio Nabi Abi Chedid, em partida válida pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, o Athletico venceu o Red Bull Bragantino pelo placar de 2 a 0. Os dois gols aconteceram no segundo tempo. Primeiro em cobrança de falta de Marcinho, aos 14 minutos. No fim do jogo, em contra-ataque, o Furacão matou o jogo com Pedro Rocha, após assistência de Nikão.

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

COMEÇO INTENSO DAS DUAS EQUIPES
O jogo começou muito intenso em Bragança Paulista. Com menos de dez minutos, cada equipe perdeu uma boa oportunidade de inaugurar o marcador. O Athletico-PR com Bissoli, que obrigou Cleiton a fazer ótima defesa. O Red Bull Bragantino também parou em Santos. Helinho finalizou bem, mas o goleiro conseguiu evitar o possível gol do Massa Bruta.

JOGO CAI DE RENDIMENTO
Com o passar do tempo, as chances foram diminuindo e a partida foi caindo de rendimento. Para piorar, o jogo foi ficando picado por conta do excesso de faltas das duas equipes no estádio Nabi Abi Chedid.

NO FIM DA ETAPA INICIAL, QUASE GOL DO RB BRAGANTINO
É fato que grande parte do primeiro tempo foi de uma partida muito amarrada e de poucas oportunidades de gol. No finzinho, o Massa Bruta foi para cima atrás de surpreender antes de chegar o intervalo., mas Cuello parou no goleiro Santos.

FURACÃO ABRE O PLACAR
Se no toque de bola estava muito difícil, a esperança era que alguém pudesse marcar na bola parada, e o Athletico-PR conseguiu. Aos 14 minutos, o lateral Marcinho bateu falta, o goleiro Cleiton não conseguiu fazer a defesa e bola foi para o fundo do gol: 1 a 0 Furacão.

RB BRAGANTINO SE LANÇA AO ATAQUE, ATHLETICO-PR SE SEGURA
Após o gol, o Massa Bruta foi com tudo para o ataque em busca do empate. Mas tinha muita dificuldade para furar a defesa do Athletico-PR, que não dava oportunidades para o Red Bull Bragantino marcar. Quando acontecia do time de Bragança finalizar, o goleiro Santos tratava de salvar o clube paranaense.

NO CONTRA-ATAQUE, ATHLETICO MATA O JOGO
A pressão do Red Bull Bragantino era muito forte, mas na base do contra-ataque o Athletico conseguiu marcar o gol e matar o jogo. Aos 45, Nikão colocou Pedro Rocha na cara do gol. O atacante só tirou do goleiro Cleiton para fazer o 2 a 0. O Furacão ainda poderia ter ampliado ainda mais o placar nos acréscimos, mas Nikão parou duas vezes no goleiro Cleiton, que evitou que o placar fosse ainda mais dilatado.

CALENDÁRIO
Na próxima rodada, o Athletico recebe o Ceará, na Arena da Baixada, às 18h30. Já o Red Bull Bragantino visita o Santos, na Vila Belmiro, às 19h00. Ambos os jogos serão realizados no dia 10 de novembro.

RED BULL BRAGANTINO 0 x 2 ATHLETICO-PR – 30ª RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A
Estádio: Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)
Data/horário: 07 de novembro de 2021, às 16h00 (de Brasília)
Público: 1.701
Renda: R$ 71.304,00
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Michael Stanislau (RS)
VAR: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Cartões amarelos: Natan, Eric Ramires (BRA), Zé Ivaldo, Léo Cittadini, Bissoli (ATH)
Cartões vermelhos:
GOLS: Marcinho, 14’/2ºT (0-1) (ATH), Pedro Rocha, 45’/2ºT (0-2) (ATH).

RED BULL BRAGANTINO (Técnico: Maurício Barbieri)
Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Natan e Edimar; Jadsom Silva, Eric Ramires e Cuello; Artur, Ytalo (Hurtado, aos 36’/2ºT) e Helinho (Pedrinho, aos 30’/2ºT).

ATHLETICO-PR (Técnico: Alberto Valentim)
Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Zé Ivaldo; Marcinho, Erick, Léo Cittadini (Pedro Rocha, aos 13’/2ºT), Christian (Fernando Canesin, aos 38’/2ºT) e Abner Vinícius; Nikão e Bissoli (Vinicius Mingotti, aos 29’/2ºT).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos