Athletico-PR se manifesta nas redes sociais sobre a morte de Morro García

Futebol Latino
·2 minuto de leitura


Ao contrário de Mario Celso Petraglia, o Athletico Paranaense lamentou em sua conta no Twitter a morte do atacante uruguaio Morro García, que foi encontrado morto, neste sábado, em sua casa, na cidade Mendoza, na Argentina.

“O Athletico Paranaense presta condolências a todos os amigos e familiares de Morro García. Desejamos forças neste momento difícil”, mensagem escrita pelo Furacão em sua conta oficial na rede social.

A mensagem do clube foi na contramão do que escreveu o presidente Mario Celso Petraglia. O dirigente usou sua conta pessoal no Twitter para criticar o jogador e alfinetar a gestão que contratou o atacante uruguaio. Na oportunidade (2011), ele foi a contratação mais cara da história do Furacão.

“A mais cara contratação da história do CAP, veio com sentença de uso de cocaína e lesão irrecuperável no pé! Rescindimos com o atleta sem custo, não pagamos os 50% faltantes da compra em Euros, devolvemos os direitos econômicos e recebemos de volta U$ 1,0 milhão em caixa!”, escreveu o dirigente sobre o jogador.

“Vendido o El Morro receberíamos + U$ 1,0 milhão, não tinha talento nem mercado! A imprensa amiga daquela gestão jamais tocou nesse assunto! Cobram contratações nossas de pequenos valores que não deram certo! Sentimos muito o final triste desse menino que sempre foi problemático!”, escreveu o presidente criticando a gestão que comandava o clube.

Após a repercussão negativa das postagens, Petraglia disse que a interpretação do seu texto não foi entendida pelas pessoas. Pouco tempo depois, ele apagou as mensagens.

Morro García teve passagem muito apagada pelo time do Athletico-PR. Em um ano de clube, ele marcou apenas dois gols e participou de 16 jogos. Ele também jogou por Nacional-URU, River Plate-URU e Kasimpasa, da Turquia. No memento, ele atuava pelo Godoy Cruz, da Argentina, mas estava afastado por conta de problemas psiquiátricos e depressão.