Atestado de óbito é divulgado e aponta causas da morte de Pelé

Pelé é o maior atleta do século XX e o Rei do futebol (Foto: Reprodução / Instagram)


A morte de Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, foi confirmada na última quinta-feira, dia 29 de dezembro, pelo hospital Albert Einstein, em São Paulo. Com 82 anos completados no último dia 23 de outubro, o Rei do Futebol estava internado desde o fim de novembro. Nesta sexta, foi divulgado o atestado de óbito do eterno craque pelo 30º Registro Civil e Tabelionato de Notas do Ibirapuera, em São Paulo.

+ Gols, títulos, prêmios e estatísticas: veja números da brilhante carreira do Rei Pelé

Com isso, de acordo com o documento oficial, Pelé morreu por insuficiência renal, insuficiência cardíaca, broncopneumonia e adenocarcinoma de cólon. Segundo a certidão, o craque faleceu às 15h27 de quinta-feira (29), no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Além disso, deixou seis filhos vivos, era beneficiário do INSS e foi casado por três vezes. Por outro lado, Sandra Regina, que foi reconhecida depois de exames de DNA, morreu de câncer.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Cabe salientar que insuficiência renal é uma condição em que os rins de um indivíduo não são mais capazes de filtrar o o sangue, captando resíduos, impurezas e sais que serão eliminados pela urina. Já a insuficiência cardíaca acontece quando o coração não consegue mais bombear sangue ou encher-se de sangue adequadamente.

Broncopneumonia é uma inflamação que atinge as estruturas internas do pulmão, como os brônquios e os alvéolos, enquanto adenocarcinoma de cólon é o câncer de cólon, que foi descoberto por Pelé em 2021.

A certidão de óbito deve seguir a Lei de Registros Públicos e constar informações pessoais como: hora, a data e o local de morte da pessoa, assim como estado civil, nomes, prenomes, idade, data de nascimento, profissão, naturalidade e residência dos pais. Também deve informar se a pessoa morreu com testamento conhecido e/ou deixou filhos ou herdeiros, a causa da morte, se era eleitor e o local de sepultamento.

+ “Imortal”, “O 10 perfeito”, “Vida longa ao Rei”: as capas de jornais pelo mundo em homenagem a Pelé

Na próxima segunda-feira, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar farão a escolta do corpo de Pelé para o velório, que durará 24 horas (das 10h de segunda até às 10h de terça). Será aberto ao público na Vila Belmiro, em Santos, no litoral do estado. O enterro, porém, será fechado apenas para os familiares mais próximos, no Memorial Necrópole Ecumênica, quando será realizado um cortejo pelas ruas de Santos.

"O Hospital Israelita Albert Einstein se solidariza com a família e todos que sofrem com a perda do nosso querido Rei do Futebol", lamentou o hospital, em um comunicado assinado pelos médicos Fabio Nasri, geriatra e endocrinologista; Rene Gansl, oncologista; Alexandre Holthausen, cardiologista; e Miguel Cendoroglo Neto, Diretor-Superintendente Médico e Serviços Hospitalares.