Ataque mais positivo do Brasil, Palmeiras enfrentará uma das defesas mais vazadas no ano

·2 min de leitura
Palmeiras tem média superior a dois gols por jogo (Foto: Cesar Greco / Palmeiras)


Embalado pela goleada histórica de 8 a 1 sobre o Independiente Petrolero, da Bolívia, na Libertadores, o Palmeiras entra em campo neste sábado em busca da sua primeira vitória no Brasileirão 2022. O time de Abel Ferreira, que foi derrotado pelo Ceará na estreia da competição nacional, terá pela frente o Goiás, que foi batido pelo Coritiba na 1ª rodada.

> GALERIA: Dicas com o Guia! Veja o Top 5 por posição para a segunda rodada

O duelo marcará o encontro do ataque mais positivo do país com uma das defesas mais vazadas até o momento. Em 2022, o Alviverde já balançou as redes 47 vezes em 23 partidas disputadas. Uma média superior a dois gols por jogo. Entre as equipes da Série A, quem mais se aproxima do atual bicampeão da Libertadores é o Cuiabá, com 41 tentos anotados.

Pelo lado goiano, uma preocupação: a defesa. Apesar dos 32 gols marcados, o Esmeraldino sofreu 19 em 19 confrontos no ano, a 5ª pior marca entre os 20 times do Brasileirão. Apenas o Santos, com 23, Athletico Paranaense, 22, Botafogo, 21, e o Inter, 20, tiveram que pegar mais bolas na rede em 2022.

TIMES DA SÉRIE A COM MAIS GOLS MARCADOS EM 2022

1º - Palmeiras - 47 gols em 23 jogos
2º - Cuiabá - 41 gols em 18 jogos
3º - Atlético-MG - 38 gols em 18 jogos
Flamengo - 38 gols em 19 jogos
São Paulo - 38 gols em 21 jogos

TIMES DA SÉRIE A QUE MAIS SOFRERAM GOLS EM 2022:

1º - Santos - 23 gols sofridos em 17 jogos
2º - Athletico-PR - 22 gols sofridos em 20 jogos
3º - Botafogo - 21 gols sofridos em 14 jogos
4º - Internacional - 20 gols sofridos em 17 jogos
5º - Red Bull Bragantino - 19 gols sofridos em 17 jogos
Goiás - 19 gols sofridos em 19 jogos
São Paulo - 19 gols sofridos em 21 jogos

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos