Ataque com mísseis é 'uma bofetada' nos EUA, diz aiatolá Khamenei

Líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, em 8 de janeiro de 2020, em Teerã. (Foto: AFP Images)
Líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, em 8 de janeiro de 2020, em Teerã. (Foto: AFP Images)

ataque com mísseis contra bases que abrigam soldados americanos no Iraque foi "uma bofetada na cara" dos Estados Unidos - afirmou o guia supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, nesta quarta-feira (8).

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Na madrugada, o Irã disparou vários mísseis contra duas bases do Iraque onde há tropas dos EUA estacionadas, relataram autoridades em Teerã e em Washington.

Leia também

"Na noite passada, foi dada uma bofetada na cara" dos americanos, disse o líder em um discurso divulgado pela televisão.

"O que importa é que a presença corrupta dos Estados Unidos nesta região tem que terminar", frisou.

Khamenei já havia pedido uma "vingança severa" pela morte de Qasem Soleimani, general morto em 3 de janeiro em um ataque americano perto do aeroporto de Bagdá.

Leia mais sobre o conflito entre Estados Unidos e Irã

Segundo o Exército do Iraque, os 22 mísseis disparados contra as bases não causaram "vítimas entre as forças iraquianas".

"Entre 1h45 e 2h15 (19h45 e 20h15 em Brasília), o Iraque foi bombardeado com 22 mísseis - 17 contra a base aérea de Ain al-Assad (...) e cinco contra a cidade de Erbil - que alcançaram instalações da coalizão" internacional antijihadista dirigida pelos Estados Unidos, indicou o Exército em um comunicado.

"Não há nenhuma vítima nas fileiras das forças iraquianas", acrescentou a nota publicada sete horas depois do ataque. O comunicado não menciona eventuais vítimas nas fileiras da coalizão.

da AFP

Leia também