Atacante brasileiro ex-Figueirense é sondado para se naturalizar pela Líbia: 'Seria uma honra'

·2 minuto de leitura


Em boa fase no futebol da Líbia, o atacante Matheus pode seguir o caminho de muitos outros brasileiros e se naturalizar como cidadão de outro país para poder atuar pela seleção local. Esse é, pelo menos, o desejo da Federação de Futebol da Líbia, que demonstrou interesse na naturalização do jogador de 25 anos, que vem se destacando pelo Asswehly, clube do país do norte da África.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Sem clube! Veja 24 jogadores brasileiros interessantes livres no mercado

- Fiquei surpreso, mas muito grato pelo interesse da Federação da Líbia. Surgiu esse interesse da parte deles recentemente e iremos avaliar no final da temporada, daqui algumas semanas. Seria uma honra poder jogar pela Seleção daqui e poder ajudar o futebol da Líbia - afirmou Matheus, que já é considerado ídolo da torcida do Asswehly.

O atacante amazonense está em sua segunda passagem pelo futebol local. Revelado pelo Tarumã, do Amazonas, e com passagens por Nacional, Bahia e Figueirense, Matheus se transferiu pela primeira vez para o Asswehly no começo de 2018. Quando já era tratado como ídolo pelo clube de Misurata, cidade a 211km da capital Trípoli, precisou deixar o país no meio de 2019 devido à guerra dentro do país. Passou por Portugal e Kuwait antes de voltar à Líbia no primeiro semestre de 2021. O jogador se diz adaptado ao país.

- A cultura é muito diferente, é um país árabe, muçulmano, mas já me sinto em casa aqui. Apesar de toda dificuldade do país, é um povo bem acolhedor, sou muito bem tratado pelas pessoas, pelos torcedores. Estou bem adaptado ao país, ao cotidiano. O povo aqui ama futebol também, são fanáticos. Eles gostam muito do futebol brasileiro. Acho que isso facilitou a adaptação. E eu me dei bem com os jogadores, com todo mundo - disse o jogador, antes de completar:

- Já falo bem árabe, me comunico bem com as pessoas. Isso ajudou nessa boa relação que tenho com torcedores, com outros jogadores e com a Federação.

O "Guerreiros do Mediterrâneo", como é conhecida a seleção da Líbia, inicia em agosto a disputa das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, no Qatar. A Líbia está no Grupo F, ao lado de Angola, Egito e Gabão. Apenas o líder do grupo avança para a próxima fase.

- Seria uma honra vestir a camisa da seleção da Líbia, já tenho uma relação de muito carinho com o país. Poder ajudar a, quem sabe, levar o país para a Copa seria uma emoção indescritível - finalizou Matheus.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos