Até sete jogadores podem retornar ao Fluminense no mês de maio; Confira!

Matheus Dantas

São Paulo, Santa Catarina, Portugal, Eslováquia... São vários jogadores do Fluminense emprestados pelo Brasil afora. São 38 no total e sete têm seus vínculos encerrados neste mês de maio e podem retornar às Laranjeiras. Entre os possíveis reforços, estão nomes conhecidos da torcida. A situação contratual dos atletas você confere na galeria acima!

Um dos mais conhecidos pela torcida tricolor da lista é o atacante Robert, que até já apareceu no CT Pedro Antonio na última semana. O jogador de 20 anos, que já passou até pelo time B do Barcelona, disputou o Carioca pelo Boavista. Foram seis jogos e nenhum gol marcado, mas o clube de Saquarema já demonstrou interesse em prorrogar o vínculo de empréstimo e contar com o atacante na disputa da Série D do Campeonato Brasileiro, que tem sua primeira rodada marcada para 21 de maio.

Samuel, campeão brasileiro pelo Fluminense em 2012, está nesta lista, mas seu retorno às Laranjeiras é mais improvável. No Hatta Club desde setembro, o atacante está se destacando no futebol dos Emirados Árabes e pode permanecer no país, mas em outro clube da divisão principal. As negociações já começaram e, em entrevista ao L!, Samuel destacou o bom momento que vive e o desejo de seguir em Dubai.

Com todas as atenções voltadas para a final do Estadual, a ser disputada no domingo contra o Flamengo, no Maracanã, a diretoria do Fluminense foi procurada pela reportagem, mas preferiu não comentar as negociações e possíveis reforços para a temporada antes do clássico decisivo.

Empréstimo de jovens é "de rotina" e já deu certo

Garoto é formado em Xerém, roda por alguns clubes brasileiros e estoura no Fluminense. Um dos clubes com mais tradição em revelar bons jogadores utiliza esse método de trabalho há alguns anos e o resultado está agradando. No atual time de Abel Braga, são dois titulares que passaram por esse processo: Gustavo Scarpa e Léo.

Em 2015, Scarpa foi emprestado ao Red Bull Brasil para a disputa do Campeonato Paulista. Com mais experiência, o meia retornou ao Tricolor e passou a ter mais chances no time principal até estourar em 2016 e tornar-se o principal jogador do clube das Laranjeiras.

Também cria de Xerém, Léo, que na época ainda era chamado de Léo Pelé, disputou as primeiras partidas pelo Fluminense em 2015, mostrando muita capacidade ofensiva. No último ano, o garoto foi emprestado ao Londrina e fez uma Série B de destaque, sendo reintegrado ao elenco do Tricolor em 2017 a pedido de Abel Braga.













E MAIS: