Associação Israelense de Judô declina proposta de trabalho para Alain Schmitt após treinador ser acusado de agressão por Margaux Pinot, ouro em Tóquio

O caso de agressão envolvendo a campeã olímpica de judô Margaux Pinot e seu treinador e companheiro Alain Schmitt chocou representantes da e categoria esportiva. Schmitt chegou a ser preso após a acusação de violência, mas foi solto por "falta de provas" nesta quarta-feira, após audiência no tribunal de Bobigny, na França. Após a repercussão do caso, a Associação Israelense de Judô declinou proposta de trabalho que havia feito ao treinador.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos