'Assistir à Copa sempre foi frustrante porque País de Gales não estava lá', diz Bale, na véspera da estreia

Gareth Bale é o grande nome de País de Gales na disputa da Copa do Mundo do Qatar (Foto: John THYS / AFP)


Na véspera da estreia na Copa do Mundo, País de Gales se prepara para seu retorno ao Mundial após 64 anos. Nesta segunda, a equipe medirá forças contra os Estados Unidos, às 16h (horário de Brasília), no Ahmad Bin Ali. Em entrevista coletiva, Gareth Bale enalteceu o momento e disse estar preparado para disputar a competição.

- Estou exatamente onde quero estar. Estou pronto para o primeiro jogo. Treinamos muito na última semana. Não temos desculpas. Colocamos nossos corações no treinamento e amanhã é dia de jogo. Vai ser difícil, mas esperamos vai ser um grande espectáculo e podemos vencer - afirmou o avançado galês.

+ Confira e simule a tabela da Copa do Mundo

- É uma sensação espetacular. Quando criança, sonhava em ver o País de Gales em uma Copa do Mundo. Esperemos que seja um momento divertido para nós. Somos um grupo normal. O ambiente é bom no hotel, nos treinos, nos vestiários... estamos ansiosos pelo jogo. Com este ambiente vamos dar o nosso melhor", acrescentou.

Bale acredita que a participação de País de Gales na Copa do Mundo possa ser importante para as crianças e o desenvolvimento do futebol no país.

- Acho que a França 1998 foi minha primeira lembrança em uma Copa do Mundo. Assistir e sempre foi um pouco decepcionante para mim porque não vi o País de Gales jogar. Fazer parte disso agora é incrível. Todo mundo sonhava com isso há muito tempo. Além disso, isso serve para inspirar mais crianças em nosso país a jogar futebol e que no futuro haverá uma grande geração para continuar se classificando - comentou:

+ Copa do Mundo: agenda de jogos do Grupo B, análise dos times e convocados


- Já tenho experiência no futebol americano (Bale atualmente disputa a MLS). São jogadores fantásticos, uma boa equipa. Vai ser um jogo difícil e tenho a certeza que eles pensam o mesmo. Temos de manter o plano que costumamos fazer e vai correr bem - analisou.

Além de Bale, há outros destaques no time do técnico Robert Page, como Ramsey, Joe Allen, Bem Davies e o goleiro Hennessey. A ideia é surpreender como na Eurocopa em 2016, quando chegou à semifinal e eliminou a geração belga nas quartas.