Assessores de Cristiano Ronaldo são acusados de ludibriar Fisco

Salários, patrocínios e negócios próprios geram fortuna para o atacante do Real Madrid

José María Mollinedo, secretário geral do Sindicato de Técnicos do Fisco espanhol, considera que Cristiano Ronaldo poderá ter incorrido num crime de delito fiscal, por via da conduta dos assessores jurídicos do craque português.

"O que distingue a situação de Messi da de Ronaldo são as provas. No caso de Messi houve uma vontade clara de esclarecer as coisas, no caso de Cristiano Ronaldo o Fisco foi enganado. É uma situação grave", disse em declarações à Catalunya Ràdio.

"A conduta dos assessores jurídicos de Cristiano Ronaldo poderá incorrer em algum ilícito penal, por terem fornecido documentação que sabiam ser falsa, porque estava a ser fabricada", completou.

VEJA TAMBÉM:
Seleção teme as 'maldições'? | As curiosidades da 'Era Tite' | Craques que não jogariam a Copa

As autoridades espanholas detectaram uma evasão fiscal no valor 150 milhões de euros relativos aos direitos de imagem do jogador.