As 'branquelas' do trens do Rio são assaltadas: 'Sequestraram nosso poodle de pelúcia'

Gabriel de Paiva/Agência O Globo
Gabriel de Paiva/Agência O Globo

Os artistas de rua que viralizaram na web e ganharam fama após interpretarem as personagens do filme "As Branquelas" nas ruas e trens do Rio, foram assaltados na noite da última sexta-feira. Thiago Reis, de 32 anos, e Lucas Rafael, de 25, estavam indo trabalhar em uma festa de Nilópolis, Baixada Fluminense, quando dois homens armados abordaram os amigos assim que desceram de uma van.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

— Os criminosos estavam em uma moto e levaram nosso celular e o cachorrinho de pelúcia que fazia parte do nosso figurino. Eles disseram "Perderam, fiquem quietos" e mandaram não olharmos para eles — diz Thiago, que apesar do susto não perde o bom humor: — Nós estamos bem, mas sentindo falta do nosso poodle, que foi sequestrado.

Leia também

Thiago explica ainda que a dupla preferiu não fazer o registro na delegacia. Após o assalto, na Rua Antônio João Mendonça, nas proximidades da quadra da escola de samba Beija-Flor de Nilópolis, os artistas revelam "mais força para seguir adiante".

— Nós estamos com a agenda cheia de eventos. Depois do assalto, um internauta postou no grupo do bairro e recebemos centenas de mensagens de carinho. As pessoas abraçaram a gente de uma forma muito bacana e surpreendente — afirma.

Thiago e Lucas moram no bairro Cabuçu, em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense. Há dois meses, criaram o grupo Anima Trem e vão a festas e eventos vestidos como as Irmãs Wilson, protagonistas da comédia lançada em 2004. Vídeos da dupla têm mais de cem mil visualizações nas redes sociais. Hoje, eles são contratados para animar festas e eventos e para presenças em estabelecimentos comerciais. Nesta terça-feira, por exemplo, os dois estarão no Top Shopping.

Estrelado por Shawn Wayans e Marlon Wayans, "As Branquelas" conta a história de Kevin e Marcus Copeland, irmãos que trabalham desastrosamente como agentes do FBI e são incumbidos de proteger duas socialites de um provável atentado. A ideia então é deixá-las escondidas num hotel de luxo e se disfarçarem como elas próprias para realizar a missão. Uma sequência da produção foi confirmada este ano, mas ainda sem previsão de estreia nas telonas.

— Quem sabe nos convidam para uma versão brasileira ou viramos o cover oficial? — destacou Thiago, em entrevista recente ao GLOBO.

Além do cachorrinho, o figurino conta com calça jeans feminina, sapato, blusa, blazer, luvas, peruca loira, bolsa, maquiagem e até lentes de contato azuis — tudo comprado no comércio popular de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, e bem parecido com os itens originais.

— Ensaiamos na quadra do condomínio onde eu moro. Fui dar um salto mortal que elas dão na cena da disputa de dança da boate e fiquei preso nas costas do Thiago. Também bati com a cabeça no chão. Foi doído e engraçado — diz Lucas, aos risos.

Da AGÊNCIA O GLOBO

Leia também